Economia

Paulistano está mais endividado no mês

Da Redação ·

Após aquele que, segundo empresários e governo, foi o melhor Natal da década, o nível de endividamento e de contas em atraso entre os consumidores paulistanos cresceu neste mês, segundo pesquisa da Fecomercio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo). O endividamento ficou em 51,2%, contra 45,7% em dezembro. A fatura das compras de dezembro com o cartão de crédito, além de impostos (IPTU e IPVA) e gastos escolares complicaram a vida do consumidor.

continua após publicidade

As famílias com renda de até dez salários mínimos (R$ 5.400) representam 55% desse total, enquanto na outra ponta o índice é de 37%. Em números absolutos, o total de famílias endividadas subiu de 1,639 milhão em dezembro para 1,836 milhão em janeiro.

Segundo a Fecomercio, o endividamento maior é reflexo da confiança que o consumidor expressou em dezembro, assim como a utilização maior de novos financiamentos nas compras de Natal e gastos de final de ano. Além disso, neste mês o consumidor aproveita liquidações e descontos.

continua após publicidade

Também houve aumento no número de famílias com contas em atraso, de 13% em dezembro para 15% em janeiro. Aqui também as famílias com renda de até dez mínimos são maioria (17%), enquanto apenas 5% das famílias com renda superior a esse patamar se encontram em tal condição.