Facebook Img Logo
  1. Banner
Andrey Gonçalves
Andrey Gonçalves

Johnny and June

“Se um caminhão te atropelasse e estivesse morrendo, caído na sarjeta e tivesse tempo de cantar uma música. A qual lembrassem de você antes de virar pó. Uma que mostrasse a Deus o que achou da sua vida aqui na terra, uma música que lhe resumisse, qual seria? Esse é o tipo de música que as pessoas querem ouvir. Esse é o tipo de música que realmente salva as pessoas”.

O pequeno J.R. não teve uma infância fácil. Seus pais trabalhavam no campo e ele os ajudava muito. Trabalho de sol a sol, sem descanso. Um dia por semana seu pai o liberava para ir pescar junto com seu irmão, Jack. Este queria seguir a missão do sacerdócio. Sendo assim, lia a Bíblia todos os dias. Apesar de ser apenas um pouco mais velho, Jack era o herói de J.R. Porém, em um dia quente, Jack Cash, ainda criança, se foi de maneira traumática. Uma ferida que J.R. levaria consigo para sempre.

O tempo passou, J.R. cresceu. Só seus familiares o chamavam assim. No serviço militar ele compunha e tocava violão no tempo livre. Cantava histórias sobre prisões, pessoas poderosas, sobre como elas não estavam nem aí para os outros, sobre a desigualdade no mundo, sobre o sofrimento. O serviço militar acabou. Ele se casou e arrumou um emprego como vendedor. Apesar de se esforçar muito no trabalho, J.R. não conseguia sucesso, não se encaixava e nem era bom naquilo.

Ele tinha talento para outro emprego, em outro lugar, em outra arte. Sua alma cantava a tristeza, o balançar, e o mundo precisava conhecer sua melodia. Seu nome de infância havia ficado para traz. John estava prestes a se apresentar para o mundo e se tornar Johnny Cash.


Dirigido por James Mangold, Johnny e June (Walk the Line) é um drama biográfico americano, de 2005, que conta a história do músico Johnny Cash, um dos mais importantes do cenário country. O filme foi muito bem recebido pela crítica e levou para casa: Globo de Ouro, categoria de melhor filme, e o Oscar de melhor atriz, para Reese Whiterspoon, além de mais quatro indicações ao Oscar daquele ano. O elenco do filme conta com Joaquin Phoenix, como Johnny Cash, Reese Witherspoon, como June Carter, Ginnifer Goodwin, como Vivian Cash, Robert Patrick, como Ray Cash e Ridge Canipe, como o Johnny Cash na infância.

Johnny Cash, depois de uma infância com muito sofrimento, passagem pelo serviço militar, finalmente consegue viver daquilo que nasceu para fazer, cantar e tocar. Em uma de suas turnês ele conhece a cantora que ouvia desde criança, e que também era bem pequena na época, June Carter. Os dois se tornam muito amigos.

Apesar de seus problemas com drogas, da mágoa que carrega de seu pai e de um casamento problemático, Johnny dedica sua vida ao que faz de melhor, cantar. Foi assim que se tornou um ícone não só da música country, mas da música americana. Ele se tornou “O Homem de Preto”.

Com as excelentes atuações de Joaquim Phoenix e Reese Witherspoon, ótima trilha sonora, cantada e tocada, e um roteiro bem amarrado, Jhonny e June não é um filme apenas para os fãs da música de Cash, mas também para aqueles que procuram uma boa história dramática. 

Um filme para entender a trajetória do músico e de como Johnny passou por cima de tudo para cantar. Porém, chega uma hora que cantar não é mais o bastante, ele quer amar. John está apaixonado por sua melhor amiga, June.

 

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo.
Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Andrey Gonçalves
Andrey Gonçalves
Andrey é redator publicitário, blogueiro, metido a desenhista e colecionador de hobbies desde 1991.
×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber