Claquete

Réquiem para um Sonho

Réquiem para um Sonho

Da Redação ·

Esse filme não é indicado para menos de 18 anos.

continua após publicidade

Qual é a sua dependência? Pense aí. Não precisa dizer em voz alta. Eu sei que você tem uma. Eu também tenho a minha.

Como ela impacta sua vida? Dá pra viver sem? E quando temos tão pouco que só nos resta usar todas as nossas forças para nos agarrarmos a elas?

continua após publicidade

O que somos capazes de fazer por alguns minutos de satisfação? Muitas perguntas, poucas respostas. Réquiem para um Sonho mostra que o vazio, a solidão e a dependência podem cobrar um preço alto demais.

Quando se der conta de onde está, já não tem mais como voltar.

Réquiem para um Sonho fonte: Reprodução
continua após publicidade

Dirigido por Darren Aronofsky, que conta com filmes como Cisne Negro e Mãe em seu currículo, Réquiem para um Sonho é um drama americano de 2000. O destaque do longa fica para a atriz Ellen Burstyn, que foi indicada ao Oscar, ao Globo de Ouro e ao Satellite Awards, tendo vencido o último.

O elenco do filme tem  Ellen Burtsyn, como Sara Goldfarb, Jared Leto, como Harry Goldfarb, Jennifer Connelly, como Marion Silver, e Marlon Wayans, como Tyrone C. Love.

Harry e Marion têm o sonho de serem pessoas bem sucedidas. Juntos, eles querem abrir uma loja de roupas, já que Marion se mostra muito criativa para a moda. Só tem um problema: ambos são viciados em drogas.

continua após publicidade

Ao lado de Tyrone, seu amigo, Harry começa a traficar para conseguir dinheiro e assim conseguirem ficar, como eles dizem, “bem de vida”. Sara, a mãe de Harry, se orgulha pelo filho, mesmo sem saber o que faz.

Enquanto isso, ela é chamada para aparecer em seu programa de TV favorito. Sua meta? Perder 20 quilos em poucas semanas para usar seu vestido favorito. O resultado? O vício em remédios para emagrecimento.

continua após publicidade

É claro que essa história não pode acabar bem. Para ninguém.

Réquiem para um Sonho fonte: Reprodução

Réquiem para um Sonho é um filme para se assistir mais de uma vez. Ele fica vivo por dias dentro de você, seja por sua história, suas cenas, suas abordagens ou mesmo trilha sonora. Tudo é feito com maestria e mostrado de forma visceral.

As discussões são diversas: drogas, lícitas e ilícitas, dependência, química e emocional, solidão, sentimento de abandono, falta de propósito, envelhecimento, sonhos perdidos, a lista é imensa. Um filme forte, tocante, inesquecível.

Uma amiga uma vez me disse que, se ela pudesse se esquecer de um filme para poder vê-lo novamente seria Réquiem para um Sonho. E agora eu sei porque.

Se você ainda não viu, aproveite esse privilégio e assista. Depois que ele acabar, o efeito continuará vivo em você.