Paraná

Homem morre após confrontar polícia na manhã desta quarta

Uma operação foi desencadeada para barrar quadrilhas suspeitas de tráfico de drogas

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Homem morre após confrontar polícia na manhã desta quarta
fonte: Reprodução/Corujão Notícias
Homem morre após confrontar polícia na manhã desta quarta

No início da manhã desta quarta-feira (16), um homem morreu após trocar tiros com policiais em Maringá, cidade do norte paranaense. De acordo com as informações dos agentes, uma operação, nomeada de "Investida", foi desencadeada pela Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), juntamente com as equipes do 04º Batalhão de Polícia Militar, para combater o tráfico de drogas na cidade.  

continua após publicidade

Os profissionais de segurança, realizando o trabalho, adentraram no quintal de uma residência, quando um morador reagiu à abordagem dos agentes. O suspeito efetuou disparos contra as guarnições. 

Os policiais revidaram e atingiram o indivíduo. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado para socorrer o homem, identificado como Isaías Bueno de Lima, de 37 anos, porém, apenas constataram o óbito do suspeito. 

continua após publicidade

Conforme apurado pelos agentes, Isaías tinha diversas passagens pela polícia. Depois de, aproximadamente, dois meses de investigação, os policiais identificaram duas organizações criminosas que atuam na zona sul de Maringá. As quadrilhas são suspeitas de distribuírem drogas em várias regiões da cidade, inclusive, estão em constante guerra pelo controle de pontos de venda de entorpecentes.

Por conta deste clima de insegurança, agentes de segurança de Maringá se reuniram para desarticular essas quadrilhas. 

Os policiais cumpriram 12 mandados de busca e apreensão, que foram expedidos pelo poder judiciário da comarca de Maringá (PR). Segundo o delegado da Denarc-Mga, Dr. Leandro Roque Munin e o Tenente Coronel Márcio Antonio, comandante do 04°BPM, 70 policiais militares e civis participaram desta operação que contou com o auxílio do Grupamento Aéreo da PCPR.

Com informações; Corujão.