Arapongas

Homem que morreu em Arapongas já matou PM; identificado

Ele tinha 36 anos e matou um PM em 2007 após uma abordagem

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Homem que morreu em Arapongas já matou PM; identificado
Homem que morreu em Arapongas já matou PM; identificado

O homem que morreu após confronto com a Polícia Militar (PM) de Arapongas já foi identificado. Waldir Batista da Silva Junior tinha 36 anos. A princípio, estava morando no munícipio há um mês.

continua após publicidade

Em dezembro de 2007 Waldir se envolveu em um crime que chamou a atenção de todo Paraná. Um PM de Cornélio Procópio foi assassinado com um tiro na cabeça.

O soldado da Rafael Cacciolari, que na época tinha 24 anos, foi atingido por um tiro na cabeça pela sua própria arma, uma pistola .40.

continua após publicidade

A arma foi disparada por Waldir que também tinha 24 anos, conhecido pela polícia como ''Bilinha''. Na época, uma testemunha contou que o suspeito caminhava pela rua Nossa Senhora do Rocio quando foi abordado pelos policiais. Em um primeiro momento ele obedeceu às ordens dos soldados, mas tentou fugir logo depois.

A testemunha contou que Waldir foi agredido pelos PMs, e ele conseguiu tirar a arma do coldre do soldado e atirou.

O tiro acertou a cabeça do policial, que foi encaminhado para a Santa Casa de Misericórdia de Cornélio Procópio, mas não resistiu aos ferimentos. O falecimento gerou grande comoção. 

continua após publicidade

Waldir na época foi preso, e ele teria começado no crime ainda quando menor de idade. 

O CONFRONTO EM ARAPONGAS: 

No final da noite de terça-feira (25), um homem morreu após confronto com a Polícia Militar, de Arapongas. A ocorrência foi registrada em um casa na Rua Alma de Mestre, na Zona Sul, no Jardim Padre Chico. 

continua após publicidade

Conforme a PM, uma equipe recebeu denúncias de que o tráfico de drogas era intenso na residência, uma equipe foi para o endereço e flagrou dois homens conversando no portão, porém, eles jogaram algo no chão e correram.

Um conseguiu fugir pelo quintal, já o outro, um homem de 36 anos, entrou na casa e conforme a PM, pegou um revólver que estava em cima do sofá. Um confronto aconteceu e o suspeito foi baleado. 

Os policiais chamaram o Samu, mas o homem não resistiu e morreu ainda na casa. A PM encontrou na residência 676 gramas de maconha e apreendeu um revólver calibre 32, do suspeito.