Cotidiano

Bebê ferido em ataque a creche recebe alta no Dia das Mães

Da Redação ·

Neste domingo (9), Dia das Mães, o menino de 1 ano e 8 meses que ficou ferido em um ataque a creche em Saudades, município de Santa Catarina, recebeu alta hospitalar. A criança ficou internada por cinco dias no Hospital da Criança de Chapecó

continua após publicidade

De acordo com a instituição, a vítima ficou internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e precisou ser submetida a procedimentos cirúrgicos no pescoço, tórax, abdômen e pernas. A criança também sofreu uma perfuração em um dos pulmões.

Uma homenagem foi feita ao sobrevivente e sua família na saída do hospital. Os profissionais de saúde do hospital entregaram um certificado de coragem ao menino que dizia: "Você é um super-herói". 

continua após publicidade

Adriana Martins, mãe do menino, comemorou a alta médica do filho por meio das redes sociais. "Dia das mães. Dia mais feliz da minha vida. [Meu filho] nasceu pela segunda vez foi um milagre Deus o protegeu me devolveu com vida hoje tenho em meus braços o presente que dinheiro nenhum pode pagar. A palavra é gratidão hoje e sempre é agradecer, agradecer e agradecer a Deus e a todos que não mediram esforços para salva-lo", escreveu Adriana em um post. 

Atentado

Na terça-feira (4),  por volta das 10 horas, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar foram acionados no município de Saudades, em Santa Catarina, para atender uma ocorrência em uma creche. 

continua após publicidade

Um jovem, de 18 anos, invadiu o local e atingiu crianças e professores com um facão. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, ele matou três crianças e dois adultos. O ataque ocorreu na Escola Infantil Pró-Infância Aquarela, que atende crianças de 6 meses a 2 anos de idade.

De acordo com o R7, as crianças que morreram no ataque, duas meninas e um menino, completariam dois anos no segundo semestre deste ano. Elas foram identificadas como Ana Bela, Sara Luisa e Murilo.

Uma professora morreu no local do atentado e outra chegou a ser socorrida e encaminhada a um hospital, porém ela não resistiu aos ferimentos.

Não se sabe o que motivou o homem a cometer o crime. O suspeito foi detido pela Polícia Militar e encaminhado para um hospital logo em seguida, pois ele se feriu ao tentar cometer ato extremo.