Apucarana

Recém nascida que perdeu pai e mãe por Covid passa bem

Ela nasceu com 32 semanas em um parto prematuro, enquanto a mãe lutava pela vida.

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Recém nascida que perdeu pai e mãe por Covid passa bem
fonte: Arquivo pessoal
Recém nascida que perdeu pai e mãe por Covid passa bem

A pequena Isabela Maria que nasceu em Apucarana há poucos dias enquanto a mãe lutava contra a Covid-19 no Hospital da Providência passa bem e deve receber alta nos próximos dias. Ela nasceu com 32 semanas em um parto prematuro, enquanto a mãe lutava pela vida. Dias após o parto, a mulher não resistiu e morreu. O marido dela, pai da bebê, também perdeu a vida para o coronavírus.

continua após publicidade

A bebê é filha da professora Tatiana Andréia Agrela Felipe Chinelli, de 38 anos, e do desenhista Júlio César Chinelli, de 40 anos. Ele morreu no último dia 05 de maio, após passar mais de 15 dias internado no Hospital da Providência com Covid-19. A mãe faleceu no último domingo, dia 16 de maio, poucos dias após dar a luz, também por complicações da doença. O casal tinha ainda um outro filho, um menino de 13 anos, que ficou sob os cuidados de uma tia.

Telma Cristina Agrela Felipe Ferreira, irmã de Tatiana, conta que a família está vivendo um pesadelo. "Ela era minha única irmã e nossa família sempre foi muito unida. É um pesadelo o que estamos vivendo, ainda não conseguimos assimilar tudo", contou.

continua após publicidade

A família deve se reunir nos próximos dias para decidir o futuro dos filhos do casal, que ficaram órfãos. "Ainda não sabemos como vai ser. Meu sobrinho de 13 anos está comigo desde que minha irmã foi internada. A neném ainda está no hospital e deve sair dentro de 2 ou 3 dias. Vamos reunir a família com os avós paternos para decidir como faremos em relação à neném. Meu sobrinho já tem idade para decidir com quem prefere ficar", disse.

Telma conta que ela e o pai, de 63 anos, também chegaram a se contaminar com a covid, mas conseguiram se recuperar bem. Destino diferente da irmã e do cunhado. "Nós nos recuperamos muito bem, não tivemos nada grave. Estamos todos muito abalados, é uma situação muito difícil perder duas pessoas da família assim. Não tenho palavras", finalizou Telma.