Blog do Bruno Vilsinski

Os ventos de 2022 começam a soprar

Tudo indica que teremos um segundo turno entre Lula e Bolsonaro. Uma calamitosa realidade para um Brasil que precisará escolher entre candidatos que não contribuem com qualquer renovação, novos pensamentos e dinâmica para a melhora do país.

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Os ventos de 2022 começam a soprar
fonte: Ilustração
Os ventos de 2022 começam a soprar

O apresentador Luciano Huck não concorrerá à presidência da república no ano que vem. Isto se deve, principalmente, ao fato de que deverá assumir o lugar do Faustão no programa dominical da Rede Globo.  Outra desistência marcante do pleito eleitoral foi a do banqueiro e administrador João Amoedo, do NOVO (que não passa de mais um partido VELHO).

continua após publicidade

Por outro lado, ao que tudo indica João Dória, governador do estado de São Paulo, deve ser o concorrente do PSDB à segunda cadeira política mais importante do país (perdendo apenas para a do presidente da câmara, na minha humilde opinião).

Ciro Gomes, um candidato alto declarado no espectro da centro-esquerda, deve ser nebulizado pela presença da candidatura do ex-presidente Lula. Na direita do espectro político é o presidente Jair Bolsonaro deverá tentar a reeleição, certamente nebulizando a candidatura de outros potenciais direitistas.

continua após publicidade

Ao final de todo este resumo, tudo indica que teremos um segundo turno entre Lula e Bolsonaro nas eleições que se avizinham. Uma calamitosa realidade para um Brasil que precisará escolher entre candidatos que não contribuem com qualquer renovação, novos pensamentos e dinâmica para a melhora do país.

Tudo isso tem que ser pensado como uma derrota de nosso povo. Nós temos pouca criatividade e pouca vontade em querer mudanças significativas que, na maior parte dos casos, tendem a serem positivas. Ainda há de se ressaltar que, na única vez que resolvemos inovar, elegemos um político de carreira que preconizava a mudança total... o fim da corrupção.

Tamanho foi o desastre do governo Bolsonaro que temos a chance de ter o retorno daquele que era tido, há quatro anos, como o membro mais proeminente de um falso Chavismo à Brasileira.

Neste embate doloroso, triste e melancólico vou de Lula... sem sombra de dúvidas. E você? 

Tags relacionadas: #Blog #OPINIÃO #Política