Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Seis líderes do PCC estão entre fugitivos de penitenciária do Paraná

Loading...

CRISE NO SISTEMA PRISIONAL

Seis líderes do PCC estão entre fugitivos de penitenciária do Paraná

Policiais de prontidão nas imediações da PEP 1 - Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná

Seis dos 26 detentos que fugiram na madrugada deste domingo (15) da Penitenciária Estadual do Piraquara 1 (PEP 1) são considerados perigosos e fazem parte de uma lista de 39 integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) que a Secretaria de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná (Sesp) havia pedido, há dez meses, para serem transferidos para presídios federais. No domingo (15) um muro foi explodido, houve rebelião e dois detentos acabaram mortos.

O secretário estadual de Segurança, Wagner Mesquita, reiterou nesta segunda-feira (16) que vai reforçar o pedido de remoção na terça-feira (17), quando secretários de segurança de todos os estados vão se reunir com o ministro da Justiça, Alexandre Moraes, para discutir a crise carcerária. 

“Nós vamos apresentar novamente uma lista de presos faccionados, que foram alvo da Operação Alexandria [que tinha como alvo o PCC]. Essa lista está há um ano sendo avaliada pelo Poder Judiciário, solicitando a transferência deles para presídios federais. Nós vamos reapresentar essa lista e solicitar a remoção dos alvos prioritários que compõem o crime organizado no estado do Paraná.”

Sesp também classificou a fuga da PEP 1 como uma “ação orquestrada” para libertar presos do PCC. “Foi tudo uma ação de resgate. Um grupo de fora que tentou libertar os presos. A fuga em massa não aconteceu porque conseguimos reagir a tempo”, disse o diretor-geral do Departamento de Execução Penal do Paraná (Depen-PR), Luiz Alberto Cartaxo Moura. Ele reconheceu que a PEP 1 é um “reduto” do PCC no Paraná.

'Sumô'  não conseguiu fugir
Dentre os presos que tentaram fugir, mas não conseguiram, está Ozélio de Oliveira, conhecido como Sumô ou Gardenal. Ele é considerado um dos líderes do PCC e está na lista dos 39 presos que a Sesp quer tirar de Piraquara. No domingo, ele tentou escapar da cadeia. Câmeras de segurança do presídio mostraram que ele machucou o pé e desistiu.

Documentos e conversas interceptadas pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público Federal (MPF) em uma investigação de 2014, divulgados na semana passada, indicam que Oliveira, mesmo preso no Paraná. é um dos comandantes do PCC em Roraima – estado em que houve a chacina de 33 presos numa penitenciário no início deste ano. A chacina estaria relacionada à guerra entre a facção carioca Comando Vermelho e o PCC.

As informações são da Gazeta do Povo

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias