Mais lidas

    Vale do Ivaí

    ACIDENTE DE BARCO

    Saiba como é a região onde ocorrem as buscas no Rio Ivaí

    A distância do local onde a família embarcou para onde ocorreu o acidente é de no máximo 2 KM.

    Saiba como é a região onde ocorrem as buscas no Rio Ivaí
    Foto por Reprodução
    Saiba como é a região onde ocorrem as buscas no Rio Ivaí
    Foto por Reprodução
    Saiba como é a região onde ocorrem as buscas no Rio Ivaí
    Foto por Reprodução
    Saiba como é a região onde ocorrem as buscas no Rio Ivaí
    Foto por Reprodução
    Escrito por Da Redação
    Publicado em 20.07.2021, 18:53:52 Editado em 20.07.2021, 18:56:41
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    As buscas pelos seis desaparecidos em um acidente de barco no Rio Ivaí seguem pelo terceiro dia consecutivo nesta terça-feira (20), no Distrito de Ubaúna, município de São João do Ivaí, próximo a divisa com Borrazópolis.

    As equipes trabalham em um raio de cerca de 10 quilômetros no rio e nas margens, a partir do local do acidente, conhecido como salto Takaki. De acordo com o policial militar ambiental aposentado Carlos Eduardo Souza, que trabalha como voluntário nas buscas, o local é de fácil acesso.

    “A mata não é fechada na região, temos apenas uma faixa de uns 10 metros de mata ciliar e em seguida, muitas plantações de milho. Toda extensão do rio por aqui é repleta de propriedades rurais, então os locais de busca por terra são de fácil acesso”, explicou.

     

    Saiba como é a região onde ocorrem as buscas no Rio Ivaí
    Foto por Reprodução
     

    Ainda de acordo o voluntário, que trabalhou na região durante 17 anos, a distância entre a chácara onde a família embarcou no domingo (18) e o local onde o acidente ocorreu é de no máximo 2 quilômetros.

    “A chácara fica às margens da água. Do local onde eles embarcaram para onde o barco virou, próximo ao salto Takaki, tem uma distância de uns 1.500 a 2 mil metros. Acredito que tudo aconteceu muito rápido”, contou.

     

    Saiba como é a região onde ocorrem as buscas no Rio Ivaí
    Foto por Reprodução
     

    A embarcação utilizada para o passeio foi um barco de alumínio de aproximadamente 5 metros com motor, com capacidade para até quatro pessoas. Segundo o policial aposentado, a baixa vazão das águas torna o rio turvo e a correnteza mais forte e mais perigosa.

    Veja imagens do local das buscas:

     

    tnonline
     

    Cerca de 50 pessoas entre oficiais e voluntários trabalham incansavelmente na esperança de encontrar algum sobrevivente. Nesta terça-feira, familiares dos desaparecidos pediram ajuda de moradores da região para tentar localizar os desaparecidos, que segundo eles, podem estar em alguma estrada ou no meio do milharal.

     

    Saiba como é a região onde ocorrem as buscas no Rio Ivaí
    Foto por Reprodução
     

    O rio Ivaí nasce no município de Prudentópolis, na região centro-sul do estado do Paraná e tem 685 Km de comprimento. Após percorrer vários municípios do estado do Paraná, o rio Ivaí desagua em um braço do rio Paraná. 

    O acidente

    As vítimas estavam em um barco de alumínio com 9 pessoas – 5 adultos e 4 crianças – na região do distrito de Ubaúna. Eles teriam entrado no barco por volta das 16h30 para ver um local chamado ‘Salto dos Três Poços’.  Familiares que estavam no sítio, ao perceber que eles não retornavam por volta das 18h30, acionaram  o Corpo de Bombeiros.

    Ainda na noite de domingo (18), pescadores voluntários, resgataram nas margens do rio, o casal Marcelo de Carvalho e Jéssica Malaquias, e o filho deles João Vitor de 3 anos, moradores de Sarandi. Eles receberam os primeiros socorros da equipe do Samu e foram encaminhados ao Hospital Municipal de São João do Ivaí. Eles ficaram em observação e foram liberados na manhã desta segunda-feira.

    Crianças estão entre os desaparecidos

    Três dos desaparecidos são crianças, duas de 3 anos e uma de 9 anos. Uma delas é a menina Heloisa, 3 anos, filha do casal Alberony Menegassi de Souza e  Patrícia Miranda Menegassi de Souza, moradores de Jacutinga, distrito de Ivaiporã, que também estão desaparecidos. Também estavam no barco e são procurados Adalberto Fernandes e os filhos Sofia e Nicolas de 3 e 9 anos. Os três são de Maringá.


    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Vale do Ivaí

    Deixe seu comentário sobre: "Saiba como é a região onde ocorrem as buscas no Rio Ivaí"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.