MAIS LIDAS
VER TODOS

Política

Pacheco diz que Justiça deve apurar articulação que pretendia prendê-lo

O presidente do Senado e do Congresso, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou ontem que uma "ação insensata encabeçada por uma minoria irresponsável" de militares e civis "previa impor um estado de exceção e prisão de autoridades democraticamente constituídas"

Gabriel Hirabahasi (via Agência Estado)

·
Escrito por Gabriel Hirabahasi (via Agência Estado)
Publicado em 09.02.2024, 07:02:00 Editado em 09.02.2024, 07:07:34
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

O presidente do Senado e do Congresso, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou ontem que uma "ação insensata encabeçada por uma minoria irresponsável" de militares e civis "previa impor um estado de exceção e prisão de autoridades democraticamente constituídas".

continua após publicidade

O posicionamento do senador ocorreu em reação às investigações da Operação Tempus Veritatis, da Polícia Federal, que apura uma possível articulação golpista pelo entorno do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) para reverter o resultado da eleição de 2022 e impedir a posse do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva.

Em uma breve nota, o presidente do Senado afirmou que cabe à Justiça aprofundar as investigações para a "completa elucidação sobre os graves fatos" narrados na decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, que autorizou a operação da PF. O órgão informou ao Supremo que a suposta articulação golpista chegou a elaborar uma minuta para prender autoridades. Uma delas seria o presidente do Senado.

continua após publicidade

Conforme os investigadores, a minuta mencionava "supostas interferências do Poder Judiciário no Poder Executivo e, ao final, decretava a prisão de diversas autoridades, entre as quais os ministros do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes e Gilmar Mendes, além do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e, por fim, determinava a realização de novas eleições".

As informações são do jornalO Estado de S. Paulo.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Política

    Deixe seu comentário sobre: "Pacheco diz que Justiça deve apurar articulação que pretendia prendê-lo"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!