Política

Bolsonaro volta a Juiz de Fora, relembra facada e reitera críticas ao STF

Eduardo Gayer (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Na primeira viagem de seu mandato a Juiz de Fora (MG), cidade onde sofreu uma facada durante as eleições de 2018, o presidente Jair Bolsonaro fez um discurso emocionado em que relembrou o episódio, detalhando seus momentos anteriores e posteriores.

continua após publicidade

O chefe do Executivo disse ter passado um "calvário" dentro do hospital. "Dizem os médicos que facada é mais grave que tiro", afirmou em culto da Assembleia de Deus. Logo em seguida, reiterou críticas, embora indiretas, a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). "Tem alguns na Praça dos Três Poderes que querem ter poder absoluto. Eu venho falando há algum tempo: essas pessoas podem muito, mas não podem tudo", acrescentou.

Aos evangélicos, Bolsonaro ainda voltou a levantar suspeitas, sem apresentar provas, sobre a lisura do sistema eleitoral brasileiro. "Eu acho que ganhei no primeiro turno as eleições de 2018, mas deixa para lá. Estou há três anos e meio sem um dia de paz, mas entendo que é missão", declarou. Após a participação no culto, o presidente irá à Santa Casa de Juiz de Fora, local em que recebeu o primeiro atendimento médico após a facada.