Maringá

Policiais civis de Maringá paralisam atividades em protesto contra PEC 287

.

As atividades da Polícia Civil foram paralisadas nesta quarta-feira (8) em Maringá, em adesão a um protesto nacional - Foto: Arquivo
As atividades da Polícia Civil foram paralisadas nesta quarta-feira (8) em Maringá, em adesão a um protesto nacional - Foto: Arquivo

As atividades da Polícia Civil foram paralisadas nesta quarta-feira (8) em Maringá (norte do Paraná), em adesão a um protesto nacional contra a Proposta de Emenda à Constituição 287, que trata sobre a reforma da Previdência Social proposta pelo presidente Michel Temer. A PEC aumenta tanto o tempo de contribuição quanto a idade mínima para os brasileiros se aposentarem.

A escrivã Zorá Nepomuceno declarou que os policiais civis pedem respeito aos deputados eleitos pelo Paraná, na tentativa de derrubar a PEC. Para pressionar os políticos, representantes da categoria estão em Brasília.

A discussão sobre a reforma da previdência começou esta semana, com a instalação da comissão que vai debater a PEC na Câmara. 

De acordo com a investigadora Maria de Oliveira, a PEC “tira benefícios de quem está na ativa. É preciso trabalhar praticamente 50 anos e se aposentar com 65 anos”, afirmou. Para a categoria, as mudanças afetam inclusive a entrada de novos servidores na Polícia Civil.

Atendimento à comunidade
Como as delegacias estão paralisadas nesta quarta-feira, as pessoas devem registrar boletins de ocorrência pela internet ou aguardarem a quinta-feira (9).

As informações são do portal MassaNews