Geral

Pedido de único vereador de oposição é negado em CPI da Câmara

Da Redação ·





Por Giba Bergamim Jr.

SÃO PAULO, SP, 2 de julho (Folhapress) - O vereador Eduardo Tuma (PSDB) disse que ficou frustrado por não ter sido escolhido o relator da CPI dos Transportes. Colocado como vice-presidente, que tem pouco poder dentro da comissão, ele é o único integrante da oposição na comissão. "Não me satisfez esse resultado", disse, após ser escolhido como vice.

Hoje, a comissão negou um requerimento de Tuma para que fosse chamado para depor na CPI o promotor Saad Mazloum, que investigou os contratos vigentes e as empresas de ônibus que hoje atuam na cidade. Outros 43 requerimentos, um deles de Tuma, foram aprovados.

"Não acredito que o o trabalho da CPI vá ser em vão, mas está claro que é uma CPI amplamente governista", afirmou Tuma. Ele disse que vai apresentar um relatório paralelo ao que será feito pela relatora Edir Sales (PSD).

A maioria dos pedidos dos integrantes da comissão é para requisitar as planilhas de custos e convocar para depor representantes da SPTrans (empresa que gerencia o transporte público na cidade), Metrô, CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e EMTU (Empresa Metropolitana de Transporte Urbano).

A CPI, que volta a se reunir no próximo dia 19, terá 120 dias para apresentar o relatório final da investigação.
 

continua após publicidade