Mais lidas
Esportes

Inter eleva média de gols e mantém ataque como melhor setor do time

.

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - O Internacional segue sendo um time que empilha gols em 2017. Com a vitória na arrancada da Série B diante do Londrina, fora de casa, o Colorado chegou a 46 bolas na rede nesta temporada. As finalizações certas ajudaram a aumentar uma média que já era alta.

Antes de estrear na segunda divisão, o Inter tinha 1,6 gol por jogo. Com o 3 a 0 do último sábado (13), aumentou em um décimo o percentual e segue sendo para lá de ofensivo.

O ataque forte é uma marca do Internacional sob o comando de Antonio Carlos Zago. A ideia de construir o jogo e explorar jogadas de linha de fundo com bolas rasteiras deram certo no estadual, Primeira Liga e Copa do Brasil.

"Acho que nossa equipe vem mantendo um bom número de gols desde o início do ano. A equipe vem fazendo os gols necessários para conseguirmos nossos objetivos", comentou Zago.

Das 27 partidas no ano, somente em duas oportunidades o Inter passou em branco e não marcou gols. A curiosidade é que ambas foram em Caxias do Sul. A primeira diante do Juventude, na fase de classificação do Gauchão. E a segunda contra o Caxias, no jogo da volta da semifinal do estadual. Nos pênaltis, o Colorado garantiu vaga na decisão.

Brenner, com 13 gols, segue sendo o artilheiro do time em 2017. Nico López, que marcou duas vezes no final semana, vem logo atrás na tabela de goleadores do Inter com nove gols. Rodrigo Dourado tem quatro. D'Alessandro, Carlos e Roberson acumulam três bolas na rede cada.

DEFESA CONFIRMA ESTILO

A vitória em cima do Londrina tem outro recorte estatístico positivo. E que ao mesmo tempo confirma a condição do ataque como setor decisivo. Depois de quatro partidas, o Inter voltou a fechar 90 minutos sem levar gols.

Dono da sétima melhor defesa do Brasileirão de 2016, o Inter iniciou sua grande reforma após o rebaixamento justamente pelo setor. Contratou laterais e zagueiros para alterar totalmente a primeira linha. Também se desfez de volantes em busca de uma nova ideia.

As constantes mexidas afetaram o rendimento da defesa. Nas finais do Campeonato Gaúcho, a bola parada se tornou letal. Mas contra o Londrina, a bola não entrou. E ironicamente só reforço que o ataque segue em alta. E é o grande pilar o trabalho de Zago.

O Internacional volta a campo na quarta-feira (17), quando enfrenta o Palmeiras pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. O jogo em São Paulo será mais um teste para o ataque forte e a defesa que vem de altos e baixos na temporada.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber