Mais lidas
Ver todos

    Especial

    Copel instala ‘transformadores verdes’ em Apucarana

    Esta semana, a Copel irá substituir transformadores instalados às margens do Lago Jaboti, em Apucarana, por equipamentos que utilizam óleo vegetal biodegradável
    Foto por Delair Garcia, da Tribuna do Norte
    Escrito por Renan Vallim - Tribuna do Norte - Diário do Paraná
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    Esta semana, a Copel irá substituir transformadores instalados às margens do Lago Jaboti, em Apucarana, por equipamentos que utilizam óleo vegetal biodegradável como material isolante, em lugar do óleo mineral derivado do petróleo.

    A ação faz parte de um projeto que contempla a troca de 250 equipamentos em todo o Estado, priorizando reservas ecológicas, áreas próximas a lagos e rios, além de parques, praças e zoológicos. O município é o primeiro do Norte do Estado a receber os transformadores.
     

    confira também



    Com este trabalho, a empresa terá a oportunidade de ampliar a amostra desses equipamentos em sua malha de distribuição, que até o início do ano contava com 86 transformadores isolados a óleo vegetal. O gerente de obras e projetos da Copel em Apucarana, Marcos Roberto Pereira, explica que esses transformadores vem sendo instalados pela empresa desde 2010.

    “Apucarana é a primeira cidade a receber esses equipamentos no norte do Paraná. Já foi instalado um no Parque da Redenção e outros sete estão sendo colocados no entorno do Jaboti”, afirma.

    O uso do óleo vegetal tem uma série de vantagens, segundo afirma a Copel. Uma delas está relacionada à segurança, pois o óleo vegetal tem ponto de combustão mais elevado que o do óleo mineral, praticamente eliminando o risco de explosão ou incêndio no transformador: a combustão do óleo mineral se dá entre 150 e 160 graus C, enquanto a do vegetal passa dos 300 graus C.

    Mas a principal vantagem é a convivência com o meio ambiente, conforme detalha o diretor da Copel Distribuição, Vlademir Santo Daleffe: “O óleo mineral exige um tratamento cuidadoso na armazenagem, transporte e manipulação, enquanto o óleo vegetal se decompõe na natureza, o que o torna um componente muito mais sustentável”, afirma.

    DESENVOLVIMENTO
    A concessionária investe atualmente em um projeto de pesquisa sobre uma nova variável do fluido, que poderá ser aplicada não só em transformadores, mas também em outras peças, como reguladores e disjuntores.



    O projeto, orçado em R$ 3,5 milhões, testará a extração de óleo do crambe, uma planta originária da Etiópia e que pode se constituir numa alternativa economicamente viável de cultivo de inverno no Sul do Brasil, na forma de cobertura vegetal e rotação de cultura. Estudos preliminares indicam que o crambe produz até 33% de óleo bruto, contra 18% da soja, um rendimento muito superior, portanto. A pesquisa é desenvolvida no laboratório de processamento e refino de óleos vegetais e oleoquímica da Faculdade Assis Gurgacz (FAG), de Cascavel.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!
    TNTV
    TNTV

    Jornal da Tribuna 2ª Edição - 07/07/20

    Deixe seu comentário sobre: "Copel instala ‘transformadores verdes’ em Apucarana"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

    Mais Notícias