MAIS LIDAS
VER TODOS

Economia

Financiamento do BNDES à construção naval será de ao menos R$ 2 bi, diz Mercadante

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Aloizio Mercadante, disse nesta quarta-feira, 24, que o financiamento do Banco à construção naval será de ao menos R$ 2 bilhões em 2024. A cifra exata, porém, vai depender de "b

Gabriel Vasconcelos (via Agência Estado)

·
Escrito por Gabriel Vasconcelos (via Agência Estado)
Publicado em 24.01.2024, 16:02:00 Editado em 24.01.2024, 16:08:42
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Aloizio Mercadante, disse nesta quarta-feira, 24, que o financiamento do Banco à construção naval será de ao menos R$ 2 bilhões em 2024. A cifra exata, porém, vai depender de "bons projetos", afirmou.

continua após publicidade

A informação foi dada em evento do BNDES no Rio de Janeiro, em que foram anunciados R$ 19 milhões não reembolsáveis para pesquisas de planejamento espacial da Marinha, no âmbito do programa BNDES Azul.

Os recursos se repartem entre as regiões Sul (R$ 7 milhões) e Sudeste (R$ 12 milhões). Nesta quarta, foi assinado especificamente o contrato de Planejamento Espacial Marinho (PEM) para o Sul do País. Desembolsos para as regiões Nordeste e Norte ainda são discutidos.

continua após publicidade

"Em 2024, garanto que não serão menos de R$ 2 bilhões para financiar construção naval. Mas o BNDES reage a bons projetos, projetos estruturantes. Precisamos de bons projetos, olhando para o futuro", afirmou Aloizio Mercadante.

Ele lembrou que o financiamento da construção naval pelo BNDES somou R$ 600 milhões em 2022 e R$ 1 bilhão em 2023, destacando a aposta crescente do banco na atividade.

Mercadante argumenta que do total de exportações brasileiras, que no ano passado somaram US$ 340 bilhões, 95% deixam o País por mar e por isso o Brasil precisa construir navios com o mesmo grau de especialização com que produz, por exemplo, aviões via Embraer.

continua após publicidade

"Tivemos uma indústria pujante de construção naval nos anos 1970. Nós precisamos fazer navios, já fizemos, temos tecnologia e acúmulo para isso", afirmou o presidente do BNDES.

Segundo Mercadante, a conjuntura global oferece uma janela para a construção naval brasileira, devido às exigências da Organização Marítima Internacional (IMO, na sigla em inglês) relativa à redução de emissões relacionadas à navegação. "A IMO tem poder decisório e, até 2030, a meta é reduzir em 40% as emissões com uso de combustíveis renováveis. Isso é uma janela que está se abrindo. Podemos usar amônia verde, hidrogênio verde, metanol verde e etanol para entrar nesse disputa fabricando navio a combustível renovável para sair na frente", continuou.

Segundo Mercadante, executivos otimistas esperam multas de US$ 40 a US$ 100 por tonelada para quem não cumprir as exigências, enquanto os pessimistas estimam penalidade de US$ 500 por tonelada, o que será um diferencial para quem tiver uma "frota verde".

continua após publicidade

Ele destacou, ainda, o tamanho da carteira "azul" do BNDES, que já perfaz R$ 22 bilhões em financiamentos, sendo mais da metade, R$ 13,6 bilhões voltados a embarcações e navios, sobretudo suporte ao pré-sal e estaleiros.

Outra frente, a de portos e terminais já soma R$ 6,5 bilhões em financiamentos. E o BNDES também administra o Fundo de Marinha Mercante, com créditos de R$ 1,2 bilhão.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Economia

    Deixe seu comentário sobre: "Financiamento do BNDES à construção naval será de ao menos R$ 2 bi, diz Mercadante"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!