Economia

Infraestrutura requer mão de obra estrangeira, diz Bernardo Figueiredo

Da Redação ·

Por Tatiana Freitas SÃO PAULO, SP, 13 de setembro (Folhapress) - O presidente da EPL (Empresa de Planejamento e Logística), Bernardo Figueiredo, disse hoje que a falta de profissionais qualificados para colocar em prática o pacote de infraestrutura pode ser resolvida com a ajuda de importação de mão de obra. "Não podemos desperdiçar a oportunidade de ter técnicos bem formados na Europa que hoje estão subutilizados em função da crise que eles estão passando", disse Bernardo após participar de encontro com empresários na Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). Figueiredo, que esteve na Europa no final de agosto para conhecer modelos de portos e de ferrovias, disse que a empresa do governo francês com o mesmo papel da EPL tem hoje 3.000 engenheiros à disposição. "Ter uma colaboração desses engenheiros para alavancar o nosso processo pode ser importante", afirmou. O presidente da EPL destacou que também é importante intensificar a formação de mão de obra no Brasil. "E trazer profissionais do exterior também pode ajudar a habilitar técnicos no país", disse. Figueiredo recebeu hoje sugestões para a área de infraestrutura dos empresários, que se queixaram principalmente de questões operacionais, como entraves burocráticos e dificuldade de interface entre os modais. Ele reafirmou que as concessões de ferrovias e rodovias anunciadas no pacote de infraestrutura serão todas licitadas em 2013, e que o programa para portos e aeroportos será divulgado até o final deste mês.  

continua após publicidade