Cotidiano

Vacinas da Pfizer e Oxford protegem contra variante indiana

Um estudo realizado pela PHE mostra que os imunizantes são eficazes contra a variante indiana

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Vacinas da Pfizer e Oxford protegem contra variante indiana
fonte: Reprodução
Vacinas da Pfizer e Oxford protegem contra variante indiana

Um estudo desenvolvido pela Public Health England (PHE), do Reino Unido, indica que os imunizantes da Pfizer/BioNTech e da Oxford/AstraZeneca são eficazes contra a variante indiana (Delta) do coronavírus. De acordo com as análises feitas, as duas doses da vacina da farmacêutica americana têm um grau de proteção de 96% contra a cepa, enquanto o ciclo completo com a fórmula de Oxford chega a 92%. 

continua após publicidade

Os testes foram feitos em 14 mil pessoas que se contaminaram com a variante entre os dias 12/4 e 4/6. Segundo os cientistas que estavam à frente dos testes, os resultados são semelhantes aos que garantem a proteção contra a variante britânica (Alfa). 

A cepa indiana está predominando os novos casos que estão sendo registrados no Reino Unido. O governo local acredita que essa variante é 60% mais contagiosa que as outras. Por conta do aumento de casos, as autoridades decidiram barrar as medidas de flexibilização por mais um mês. 

continua após publicidade

Conforme Matt Hancock, secretário de estado de Saúde do Reino Unido, é muito importante que as pessoas tomem a segunda dose dos imunizantes, pois somente assim a proteção contra a doença estará completa. O secretário utilizou o estudo feito para destacar a importância da vacinação. 

A especialista do PHE responsável pela campanha de imunização contra o novo coronavírus no Reino Unido, Mary Ramsey, ressaltou a urgente necessidade de finalizar a vacinação o mais rápido possível "para obter a proteção máxima contra todas as variantes existentes e emergentes".