Cotidiano

Conheça os sintomas da varíola dos macacos e saiba como se proteger

O número de casos da varíola dos macacos está crescendo mundialmente e, por conta disso, mais informações sobre a doença estão sendo divulgadas

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
O Brasil tem 592 casos da varíola dos macacos
fonte: Pixabay
O Brasil tem 592 casos da varíola dos macacos

O número de casos da varíola dos macacos está crescendo no mundo todo e, por conta disso, mais informações sobre a doença, também conhecida como monkeypox, como os sintomas e como se proteger dela, estão sendo divulgadas.

continua após publicidade

Segundo o Centro de Controle de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, a varíola dos macacos tem alguns sintomas iniciais, como febre, dor de cabeça, dores musculares, dor nas costas, gânglios (linfonodos) inchados, calafrio e exaustão. 

Dentro de 1 a 3 dias (às vezes mais) após o aparecimento da febre, o paciente desenvolve uma erupção cutânea, geralmente começando no rosto e se espalhando para outras partes do corpo.

continua após publicidade

As lesões passam por cinco estágios antes de cair, de acordo com o CDC. A doença geralmente dura de 2 a 4 semanas.

Como se proteger

Durante a pandemia de Covid-19, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou o uso de máscaras de proteção a fim de evitar a proliferação do vírus. O uso desse equipamento de proteção individual também é indicado como um dos principais métodos para evitar o contágio pela monkeypox.

continua após publicidade

A higienização das mãos e o distanciamento também são formas de evitar a doença. 

"Tais medidas não farmacológicas, como o distanciamento físico sempre que possível, o uso de máscaras de proteção e a higienização frequente das mãos, têm o condão de proteger o indivíduo e a coletividade não apenas contra a Covid-19, mas também contra outras doenças", disse a Anvisa.

Casos no Brasil

continua após publicidade

De acordo com o Ministério da Saúde, até o momento, o Brasil tem 592 casos da doença. O Estado que concentra o maior número de casos é São Paulo, com 429.

O Rio de Janeiro tem 85, seguido por Minas Gerais, com 32. Já o Distrito Federal tem 12 casos, o Paraná, 10, Goiás, 9, e a Bahia, 4. 

O Ceará, o Rio Grande do Sul, o Rio Grande do Norte e o Espírito Santo têm dois casos cada. Pernambuco, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina registraram um caso cada.

Mesmo sem casos, Apucarana, no norte do Paraná, se prepara para enfrentar a doença. 

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News