Cotidiano

Segundo Bolsonaro, povo decidirá sobre proposta de fusão dos municípios com menos de 5 mil habitantes

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Segundo Bolsonaro, povo decidirá sobre proposta de fusão dos municípios com menos de 5 mil habitantes
Segundo Bolsonaro, povo decidirá sobre proposta de fusão dos municípios com menos de 5 mil habitantes

O presidente, Jair Bolsonaro, disse na manhã desta quarta-feira (6) que o povo vai decidir sobre a proposta de fusão dos municípios com baixa sustentabilidade financeira. A menina prevê a extinção de municípios com menos de 5 mil habitantes que não tenham arrecadação própria superior a 10% de suas receitas. No Paraná, há cerca de 100 municípios com população inferior ao limite de corte imposto pelo governo. Desses, 64 cairiam no critério de receita própria estabelecido pelo projeto. 

continua após publicidade

A sugestão de mudanças na legislação para viabilizar a fusão consta na PEC 188/2019, sobre o novo pacto federativo, foi entregue simbolicamente por Bolsonaro ao Congresso na terça-feira, 5. Na ocasião, o presidente afirmou que a proposta atinge municípios que estão no "negativo". "E a população vai ter de concordar. Ninguém vai impor nada não", disse.

O presidente tratou sobre a proposta com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada. Bolsonaro não deixou claro de que forma seria feita a consulta à população.

continua após publicidade

O presidente não quis conversar com a imprensa no período da manhã. "Abusaram no passado. Tem município que vive graças a fundo de participação de município. Não tem renda, não tem nada", disse Bolsonaro. "Vou deixar bem claro, já que está gravando aí, o povo vai decidir (sobre a fusão), tá ok?", declarou.

A avaliação do governo é que foram criados muitos municípios sem sustentabilidade financeira, mas que acabam mantendo uma máquina de cargos e salários considerável, com prefeitura, secretarias e Câmara de Vereadores.

A proposta deve enfrentar resistências no Congresso, sobretudo na Câmara, onde deputados muitas vezes estimulam a criação de novos municípios para dar poder a seu grupo político local e fazer um contraponto a um prefeito que é de oposição.