Mais lidas
Cotidiano

Após miss e PM,  4º envolvido em sequestro de empresário é preso no PR

.

Karina Reis, que foi eleita Miss Pinhais 2016, também foi presa durante a investigação. Foto: Reprodução
Karina Reis, que foi eleita Miss Pinhais 2016, também foi presa durante a investigação. Foto: Reprodução

O quarto suspeito de envolvimento no sequestro de um empresário foi preso na manhã desta terça-feira (26), pelo Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre), no Paraná. Vinícius Camilo da Silva foi detido através de um mandado de prisão preventiva, em uma casa em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. 

Segundo o Tigre, ele participou do roubo do carro do empresário e, depois de rendê-lo, colocou-o no bagageiro. Além de Silva, também foram presos o policial militar Janerson Gregório e da namorada dele, Karina Reis, que foi eleita Miss Pinhais 2016.

Ainda conforme a polícia, o casal continua preso no Complexo Penitenciário de Piraquara. A mãe do policial, Sueli de Fátima Gregório da Silva, também chegou a ser presa em agosto. Porém, de acordo com a defesa, ela conseguiu um habeas corpus e foi liberada nas semana passada. 

Relembre o crime
Segundo a polícia, todos são suspeitos de roubo majorado e extorsão mediante sequestro. Karina foi funcionária do empresário e teria ajudado a articular o sequestro. Todas as informações que ela tinha sobre a rotina da vítima foram usadas para planejar o crime, assim como informações que o próprio empresário divulgava em sua página no Facebook.

A vítima relatou que os sequestradores forjaram uma reunião de trabalho, em 29 de agosto. O grupo rendeu o empresário com uma arma e o levaram até a casa do PM, que foi usada como cativeiro.

Os sequestradores exigiram R$ 200 mil à família e os parentes procuraram o Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre), da Polícia Civil.
A prisão, de acordo com a PM, foi realizada durante uma investigação da Polícia Civil, enquanto o veículo do empresário era vigiado. 

O policial militar foi preso no momento em que pegava o carro da vítima, estacionado em uma rua. Mãe e filha foram presas na sequência. 

Em nota a Polícia Militar disse que vai adotar todas as providências para o pleno esclarecimento dos fatos e responsabilização do soldado.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber