Mais lidas
Cotidiano

Cantor sertanejo preso em operação contra falsificação de cigarros ganha liberdade

.

O cantor sertanejo Rafael havia sido preso na manhã de quarta-feira (20), em Londrina - Foto: Divulgação
O cantor sertanejo Rafael havia sido preso na manhã de quarta-feira (20), em Londrina - Foto: Divulgação

O cantor sertanejo Rafael Francisco Frare de Siqueira, da dupla Fábio e Rafael, que foi detido pela Polícia Civil em uma operação contra falsificação de cigarros, foi solto durante a madrugada desta segunda-feira (25). Ele estava preso em Londrina (norte do Paraná) desde quarta-feira (20). A informação sobre a libertação de Rafael foi confirmada por um policial de plantão da Central de Flagrante.

O prazo da prisão temporária do cantor venceu na noite de domingo (24). Rafael e outros presos temporários da operação ganharam o direito de sair da cadeia porque Ministério Público do Paraná (MP-PR) não se manifestou para pedir a prorrogação do prazo.

Os crimes investigados na Operação Sem Filtro são organização criminosa, lavagem de dinheiro e crimes contra a saúde pública. No total, 35 mandados judiciais foram cumpridos em cidades no Paraná, em São Paulo, em Minas Gerais e Bahia.

A Polícia Civil pediu o sequestro de R$ R$ 6,5 milhões dos bens do pai do cantorsertanejo Rafael, Clodoaldo José de Siqueira, além de 19 veículos utilizados pela organização criminosa. 

Clodoaldo teve a prisão preventiva decretada, que é quando não há prazo para deixar a prisão, e está detido na Central de Flagrantes.

A Justiça determinou o bloqueio de seis contas bancárias, sendo duas delas pertencentes a empresas, ainda de acordo com a Polícia Civil.

Lavagem de dinheiro
De acordo com o delegado Renato Figueroa, Clodoaldo José de Siqueira usava uma empresa de produções artísticas da qual é sócio para lavar dinheiro arrecadado com a falsificação de cigarros.

A empresa, situada em Londrina, agenciava a carreira dos cantores, segundo Siqueira.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber