Cotidiano

Raio deixa três pessoas feridas em Faxinal

Da Redação ·
 O município de Faxinal concentra o maior número de raios nos últimos anos - Foto - Mundo elétrico
O município de Faxinal concentra o maior número de raios nos últimos anos - Foto - Mundo elétrico

Três pessoas ficaram feridas ao serem atingidas por um raio no início da tarde deste sábado (19) na localidade de Três Barras, no Sítio do Miltinho, em Faxinal (norte do Paraná).  De acordo com o radialista e blogueiro Ronaldo Senes, o "Berimbau", 12 pessoas estavam trabalhando no campo quando ocorreu a descarga atmosférica e três delas acabaram atingidas.   

continua após publicidade

Gente da própria comunidade prestou socorro e levou as vítimas, dois homens e uma mulher,  para o Hospital Municipal de Faxinal.  A unidade de saúde relatou que agricultor o João Silveira Machado (idade não confirmada) sofreu ferimentos graves. Uma equipe do Samu foi acionada e levou o agricultor para o Hospital da Providência, em Apucarana.

As outras duas pessoas sofreram ferimentos leves e ficaram internadas em observação no Hospital Municipal de Faxinal.

continua após publicidade

Um raio a cada dez minutos
O número de acidentes com raios vem chamando atenção em parte da região norte do Paraná. Para se ter uma ideia, a cada 10 minutos de precipitação pluviométrica, uma raio atinge os municípios da região de Apucarana . 

Nos 27 municípios do Vale do Ivaí mais Arapongas foram 56.894 registros no ano passado - , segundo levantamento do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar).

A quantidade de descargas varia de ano a ano. Já a incidência é maior em determinados municípios, reflexo tanto do tamanho da área do município quanto das questões climáticas. 

continua após publicidade

Faxinal é o município mais atingido
Segundo o Simepar, o município de Faxinal concentra o maior número de raios nos últimos anos. Somente no ano passado foram 5.885 registros – ou seja, a cada dia 6 descargas, em média atingiram o município. 

Para ter uma noção, no ano anterior, foram 10.439. Na contramão, Godoy Moreira registrou a menor atividade elétrica, com 797 registros. Em 2016, também foi o município com menos incidência de raios, 1.610. 

Mauá da Serra e Arapuã também estão no fim da lista entre os municípios com menor incidência do fenômeno atmosférico, com 992 e 804 respectivamente. Na outra ponta aparecem Apucarana com 3.966, seguido de São Pedro do Ivaí com 2.832.