Cotidiano

Homicida é preso dentro de maternidade ao acompanhar esposa em trabalho de parto

Da Redação ·
Jovem de 23 anos, conhecido como “Leite”, foi preso em Curitiba - Foto: Divulgação/Polícia Civil
Jovem de 23 anos, conhecido como “Leite”, foi preso em Curitiba - Foto: Divulgação/Polícia Civil

Um assassinato, ocorrido em dezembro de 2016, que teve como vítima Luciano da Silva Alves, 16 anos, foi elucidado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O suspeito pela autoria do crime, um jovem de 23 anos, conhecido como “Leite”, foi preso nesta semana dentro de uma maternidade, situada no Centro de Curitiba.

continua após publicidade

O homicídio aconteceu na madrugada do dia 05 de dezembro de 2016, no bairro Cajuru, em uma via pública. O adolescente pilotava uma motocicleta e foi abordado por “Leite”, que efetuou disparos de arma de fogo contra o menor, atingido-o na cabeça e no tórax. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Segundo o delegado da 2ª Delegacia de Homicídios (DH), Cássio André Dias Conceição, as investigações começaram logo que a equipe foi notificada do crime. “Após ouvir testemunhas e familiares, bem como juntar demais provas, conseguimos obter a identificação do suspeito. Através de uma denúncia anônima, relatando que o jovem estaria em uma maternidade do Centro de Curitiba aguardando sua esposa, que estava em trabalho de parto, chegamos até ele e efetuamos a prisão”, detalha.

continua após publicidade

Conceição ressalta que as razões que motivaram o crime ainda estão sendo apuradas. “Além disso, ainda estamos investigando a eventual participação do suspeito em mais um crime de homicídio, que teve como vítima Marlon Luiz Ferreira, 18 anos, ocorrido em outubro do ano anterior, além de um homicídio tentado contra um rapaz de 22 anos, em novembro de 2016”, informa.

Dois mandados de prisão
Após consulta no sistema, foi possível constatar que “Leite” possuía dois mandados de prisão condenatórios em aberto pelo crime do roubo – que foram cumpridos pela equipe. “A DHPP já iniciou os procedimentos que se referem ao pedido de mandado de prisão pelos crimes contra a vida que o rapaz é suspeito”, finaliza o delegado. O homem permanece preso na unidade policial, onde aguarda à disposição da Justiça.

Com informações são da Polícia Civil do Paraná