Mais lidas
Cotidiano

Cosmólogo acredita que extraterrestres 'não têm aparência humanoide' 

.

Cosmologia avança a cada nova descoberta dos cientistas - Foto: Pixabay/imagem ilustrativa
Cosmologia avança a cada nova descoberta dos cientistas - Foto: Pixabay/imagem ilustrativa

O Lord e cosmólogo britânico Martin Rees é autor de um dos capítulos da antologia "O Próximo Passo: a Vida Exponencial", uma obra muito conceituada no meio científico que tem como foco os avanços tecnológicos da humanidade e avalia a possibilidade de haver uma civilização extraterrestre. Com a autoridade de ser hoje um dos maiores especialistas no campo da cosmologia, o cientista se diz otimista sobre a possibilidade de que não estejamos sós no Universo.

O britânico supõe que no universo devam existir planetas habitáveis que apareceram muito antes da Terra. E, caso isto seja verdade, no espaço devem existir civilizações muito mais avançadas que a humana, porque, obviamente, tiveram muito mais tempo para se desenvolver. A superioridade será muito significativa, sobretudo, a nível tecnológico.

"Ao considerar as possibilidades de encontrar vida em outra parte do Universo, dada a nossa ignorância de hoje, deveríamos ter a mente aberta acerca daquilo que pode surgir e das formas que essa vida pode adquirir", escreve ele na obra.

Descobrimento transcendental
De acordo com o cientista espacial, a detecção de um sinal "que seja manifestamente artificial" seria um descobrimento transcendental, pois colocaria a humanidade na pista de um lugar do espaço onde há inteligência e tecnologia.

Aparência 'nada a ver'
Analisando a questão sobre a possível aparência de tal civilização extraterrestre, Martin Rees argumenta que os alienígenas, provavelmente, não terão nada a ver com a representação que a nossa cultura popular faz deles, à qual já estamos acostumados. Em outras palavras, o autor não acredita que sejam humanoides.

Com informações são do Daily Mail

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber