Arapongas

Preso em Arapongas durante operação era procurado há anos

Outras duas pessoas foram presas e um fuzil entre diversos outros objetos utilizados para os crimes foram apreendidos.

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Preso em Arapongas durante operação era procurado há anos
Preso em Arapongas durante operação era procurado há anos

A Operação Delta, coordenada pelo 3º Comando Regional da PM (3º CRPM) e pelo Ministério Público resultou em 45 mandados de prisão e 11 de busca e apreensão, além de apreensão de um fuzil, uma pistola, três coletes balísticos e diversos objetos usados em ações criminosas. O trabalho foi realizado nesta quinta-feira (10), em 12 municípios das regiões Norte e Noroeste do Paraná.

continua após publicidade

Um homem  de 42 anos, com 7 mandados de prisão em aberto, procurado há anos pela polícia, foi preso em Arapongas, no bairro Jardim Santa Alice.

Além do foragido procurado pelos crimes de roubo, latrocínio, porte ilegal de arma e receptação, também foram presos o irmão dele, de 38 anos e uma mulher, de 22 anos, que tiveram os mandados de prisão decretados pela Operação, ambos com passagens por roubo e associação criminosa.

continua após publicidade

No local, as equipes do 5º Batalhão da PM localizaram um fuzil e munições, além de roupas e acessórios com o símbolo da Polícia Civil. Os objetos foram encaminhados à delegacia da região e uma investigação deverá ser feita para saber se são materiais roubados da instituição ou falsificados para mascarar as ações criminosas. Com eles também foi apreendido um veículo roubado.  A suspeita é de que os detidos atuavam em assaltos em rodovias na região e diversas outras localidades.

Este homem de Arapongas, que foi um dos alvos da operação, estava sendo procurado há anos e se envolveu em várias ocorrências. Por meio da perícia da Polícia Científica vamos verificar se o fuzil apreendido com ele é o mesmo que foi usado em confrontos contra equipes policiais em situações de roubo na região de Maringá. Ele já tinha sido preso várias vezes e ainda tinha sete mandados de prisão em aberto”, detalhou o tenente-coronel Ademar Paschoal, que responde pelo 3º CRPM.