Mais lidas

    Arapongas

    COMISSÃO PROCESSANTE

    Julgamento de vereador preso lota a Câmara de Arapongas

    Houve princípio de tumulto em sessão que deve seguir madrugada adentro

    Julgamento de vereador preso lota a Câmara de Arapongas
    Foto por TNOnline
    Julgamento de vereador preso lota a Câmara de Arapongas
    Foto por Aline Andrade
    Julgamento de vereador preso lota a Câmara de Arapongas
    Foto por Aline Andrade
    Escrito por Da Redação
    Publicado em 02.05.2022, 21:32:23 Editado em 02.05.2022, 21:39:34
    GoogleNews

    Siga o TNOnline
    no Google News

    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    Um grande número de populares lotou as galerias da Câmara de Arapongas, na noite desta segunda-feira, para acompanhar a sessão de julgamento do processo de cassação ou não do mandato do vereador Paulo César de Araújo (DEM), o Pastor do Mercado, conforme relatório da Comissão Processante. O vereador está preso preventivamente desde o final de janeiro na Penitenciária Estadual de Londrina (PEL), acusado de agredir três mulheres, inclusive uma idosa.

    A denúncia contra Pastor do Mercado, com pedido de cassação, foi apresentada em plenário pelo presidente do Legislativo, Rubens Franzin Manoel (DEM), o Rubão. Impedido de votar na sessão, por ser o autor da denúncia, o vereador foi substituído no cargo pelo vice-presidente Marcelo Junio de Souza (DEM) para presidir a reunião. Também assumiram cadeiras na Casa para votação os suplentes Silvano dos Santos Alves (DEM) e Aparecido de Sales (DEM), em substituição a Rubão e Valdecir Pardini (DEM), este primeiro suplente de Pastor do Mercado e que já estava ocupando sua vaga, ambos impedidos de votar.

    Durante leitura do relatório, feita pelo primeiro-secretário da Câmara e relator da Comissão Processante, Márcio Nickenig (PSD), começou um tumulto nas galerias. Uma das vítimas do vereador pediu para falar na sessão, mas não foi atendida pelo presidente interino da Casa. Houve bate-boca e a mulher foi retirada do recinto.

    Após o incidente, a segurança  no local foi reforçada. Até as 21 horas, a comissão não havia terminado de ler o relatório do caso. A previsão era de que o julgamento seguisse até a madrugada. 

    Mais matérias de Arapongas

    Deixe seu comentário sobre: "Julgamento de vereador preso lota a Câmara de Arapongas"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.