Apucarana

"Uma ferida que não cicatriza", diz filha de desaparecido há 5 anos

Produtor rural e ex-vereador de Apucarana Valdevino Bertoli desapareceu em agosto de 2017

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
O ex-vereador morava com a esposa no Sítio São Bento, na localidade conhecida como Rio do Cerne
fonte: Arquivo pessoal
O ex-vereador morava com a esposa no Sítio São Bento, na localidade conhecida como Rio do Cerne

"Uma angústia sem fim". A afirmação é de Leda Bertoli, filha do produtor rural e ex-vereador de Apucarana Valdevino Bertoli, que desapareceu no dia 11/8/2017. Sem notícias do que aconteceu com o pai, ela ainda tem esperanças de encontrá-lo.   

"Vai completar cinco anos do desaparecimento do meu pai. Pra gente é muito difícil, uma agonia profunda. Vivemos com esperança, que vamos encontrar ele. É uma dor muito forte, uma ferida que não cicatriza", desabafa

continua após publicidade
- Leda Bertoli, filha do desaparecido

Leda recorda que no ano passado, em 17/6/, chegou a realizar coleta de exame de DNA, para o banco de dados do Paraná, porém, segue sem notícias do que aconteceu com o pai, que na época do desaparecimento tinha 74 anos "Nós somos em três, eu minha irmã e meu irmão. Minha mãe está bem graças a Deus, ela é uma pessoa muito forte, mora com meu irmão. Meu pai iria completar 80 anos em setembro e não esqueço dele nunca. Penso nele todos os dias. No ano passado cheguei a coletar DNA, mas até agora nada. Estamos em buscas de notícias, mas é muito difícil. Quem tiver informações, pode entrar em contato pelos telefones, (43)999113730, (43) 999537772, (43)996224369  ou com a polícia", finaliza. 

continua após publicidade

O ex-vereador morava com a esposa no Sítio São Bento, na localidade conhecida como Rio do Cerne. Na época, policiais, bombeiros, guardas municipais, voluntários e até o Grupo de Operações de Socorros Táticos (Gost), equipe especializada do Corpo de Bombeiros de Curitiba, realizaram buscas com auxílio de dois cães farejadores. Mas nenhuma pista levou à localização de Valdevino.

A família lembra que o agricultor sumiu usando roupas de trabalho, uma calça jeans clara, camisa clara, blusa de lã azul e chapéu de palha. Ele é um dos moradores mais antigos da localidade do rio do Cerne. O desaparecimento de Valdivino continua sendo um grande mistério.   


GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News