Apucarana

Denunciados por 'fura-fila' serão ouvidos pela Justiça

Segundo a promotora de Apucarana, a falsa enfermeira segue presa

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Denunciados por 'fura-fila' serão ouvidos pela Justiça
Denunciados por 'fura-fila' serão ouvidos pela Justiça

O Ministério Público de Apucarana aguarda para a próxima quarta-feira (16), a audiência do Poder Judiciário com os 17 denunciados no caso do esquema de 'fura-fila' da vacinação ocorrido no município, depois da prisão da 'falsa enfermeira'.

continua após publicidade

Segundo a promotora do caso, Fernanda Trevisan, na próxima semana os envolvidos serão ouvidos pelo Juiz. 

"Os prazos estão dentro da normalidade e espero que no máximo em 90 dias, o inquérito esteja concluído", diz a promotora.

continua após publicidade

Quanto a Silvania Regina Ribeiro, a falsa enfermeira, ela continua presa. "Não há novidades no caso que justifiquem a soltura dela por enquanto a não ser por alguma decisão superior", explica.

Caso seja confirmado pelos denunciados o acordo, o valor depositado em juízo é destinado para algum fundo especificamente determinado pelo judiciário referente ao processo.

O Ministério Público propôs acordo de não persecução penal se for aceito o pagamento de R$ 22 mil por cada um dos réus envolvidos na denúncia.

No caso do enfermeiro, Luciano Pereira citado pela presa, foi pedido também o afastamento dele da função pública, proibição de acesso às dependências da Saúde no município e de contato com as testemunhas do caso.