Apucarana

Colégio Heitor de Apucarana começa modelo cívico-militar; assista

Serão nove sargentos aposentados do exército que vão atuar como monitores e dois capitães da reserva que vão trabalhar com o diretor da instituição

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

A implantação do modelo cívico-militar no Colégio Estadual Heitor Cavalcanti de Alencar Furtado, localizado no Núcleo João Paulo, em Apucarana, ocorreu na manhã desta quinta-feira (30). Alunos, pais e professores acompanharam a solenidade que contou com a presença de representantes da Secretaria de Estado da Educação e Esportes (Seed-PR) e também do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim), desenvolvido pelo Ministério da Educação, com apoio do Ministério da Defesa e das Forças Armadas.

continua após publicidade

No total, de acordo com o chefe do Núcleo Regional de Educação (NRE), serão nove sargentos aposentados do exército que vão atuar como monitores e dois capitães da reserva que vão trabalhar com o diretor da instituição. "A diferença dos outros colégios cívico-militares é que aqui no Heitor vão atuar militares do exército, são nove sargentos aposentados das forças armadas de Apucarana e um da Marinha. A ideia é a mesma dos outros colégios militares que existem na cidade, tratar sobre civismo", disse Vladimir Barbosa. 

Com o Heitor, agora são quatro colégios militares em Apucarana. Robson Canuto, pai de uma aluna, aprovou a mudança. "Eu acredito, como muitos outros pais que trouxeram os filhos para cá, que é um privilégio ter uma instituição militar atuando na formação, acredito que é o ponto exato que precisava, ainda mais no momento que o Brasil vive, quanto mais seriedade na formação de uma criança, melhor. A minha filha está muito empolgada com o trabalho dos militares e já vê até um futuro melhor", comenta.

continua após publicidade

Militares da reserva do Exército já começaram os trabalhos no colégio em 1º de junho, em uma fase de aclimatação junto aos estudantes, professores e funcionários. Nesse período, o diretor da instituição, José Carlos, já percebeu a diferença no comportamento dos alunos. "O comportamento já mudou, já estão se acostumando com o hino nacional, que era uma tradição que havia se perdido, estão recepcionando os professores e até o comportamento na fila do lanche está diferente, isso em 30 dias. Estão mais unidos, mais empenhados", destaca o diretor. 

A adesão ao modelo cívico-militar foi aprovada pela comunidade escolar em fevereiro deste ano. A consulta pública recebeu 344 votos, sendo 237 a favor da implantação, 102 contra, 3 nulos e 2 brancos. Puderam votar pais, responsáveis e alunos com mais de 16 anos.

O Colégio Estadual Heitor Cavalcanti de Alencar Furtado tem 587 estudantes matriculados nos ensinos fundamental e médio. VEJA:     null - Vídeo por: Reprodução   

continua após publicidade





GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News