Mais lidas

    Apucarana

    APUCARANA

    Candidatos do concurso da Polícia Civil do PR relatam caos; veja

    Candidatos do concurso da Polícia Civil do PR relatam caos; veja
    Foto por Reprodução
    Candidatos do concurso da Polícia Civil do PR relatam caos; veja
    Foto por Reprodução
    Candidatos do concurso da Polícia Civil do PR relatam caos; veja
    Foto por Reprodução
    Candidatos do concurso da Polícia Civil do PR relatam caos; veja
    Foto por Reprodução
    Candidatos do concurso da Polícia Civil do PR relatam caos; veja
    Foto por Reprodução
    Candidatos do concurso da Polícia Civil do PR relatam caos; veja
    Foto por Reprodução
    Escrito por Silvia Vilarinho
    Publicado em 21.02.2021, 10:19:19 Editado em 21.02.2021, 11:13:21
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    O apucaranense Carlos Meira, de 38 anos estava dormindo no ônibus que seguia sentido Curitiba quando recebeu a notícia do adiamento da prova do concurso da Polícia Civil, que iria acontecer neste domingo (21). Ele que está na rodoviária da capital revelou o caos que a situação provocou. 

    "Estamos em Curitiba, perdidos, igual palhaços, muitas pessoas do Brasil inteiro estão aqui na rodoviária pedindo adiamento das passagens, estamos perdidos aqui. Lamentavelmente, uma coisa sem nexo, sem entendimento, por que fizeram isso com a gente, sabendo que deste quinta tinha até pessoas que vieram de fora que já estavam hospedados. Eu estava dormindo no ônibus quando às 5h42 recebemos a notificação", disse Carlos. 

    O apucaranense embarcou às 23h59 em chegou em Curitiba por volta das 7h. Ele iria realizar a prova e voltar ainda neste domingo. Carlos está com mais três amigos. A rodoviária está lotada. Veja:

     

     

    O casal de Apucarana Marcelo Costa e a esposa Ana Paula Gonçalves foram até Curitiba, são aproximadamente 364 Km até a capital, eles levaram a filha de um ano e 10 meses, e as avós para cuidar da criança enquanto realizavam a prova. Eles foram no sábado, ficaram em hotel, e quando acordam neste domingo, a notícia do adiamento pegou de surpresa. 

    "Peguei três quartos de hotel, estudamos, viajamos, e de madrugada soltam essa notícia, a gente se sente como palhaço. Não tem justificativa. Estamos em Ponta Grossa, já voltando. Uma vergonha isso", disse. 

    Rafael Almeida, também de Apucarana foi de carro com mais dois amigos. Eles chegaram em Curitiba e descobriram o adiamento "Eu vim dirigindo, ninguém percebeu o aviso, chegamos e descobrimos o adiamento, isso é uma palhaçada", disse.

    Muitos apucaranenses foram até a capital realizar a prova que tem 106,3 mil inscritos. 

    A organização do concurso público da Polícia Civil do Paraná informou às 5h42 deste domingo (21) através de uma publicação, o adiamento da prova do processo, prevista para acontecer neste domingo (21) e surpreendeu os candidatos.

    Segundo o documento, a organização alegou que não havia condições de segurança para a realização da prova em todos os locais de Curitiba e Região Metropolitana.

    Conforme  a organização, a prova aconteceria em 350 locais em Curitiba e 19 em outras cidades do estado. Nas redes sociais muitos candidatos reclamaram da decisão. Por meio de nota, a Polícia Civil afirmou que foi surpreendida pelo anúncio e que encaminhou ofício ao Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná, responsável pelo concurso, requisitando as justificativas para o cancelamento.

    "A Polícia Civil do Paraná (PCPR) informa que, assim como os candidatos, também foi surpreendida, na madrugada deste domingo (21), acerca da decisão tomada pelo Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná (NC-UFPR) de suspender a aplicação das provas agendadas para esta data.  A PCPR informa, ainda, que imediatamente encaminhou ofício ao NC-UFPR requisitando os motivos ensejadores da medida adotada pela Banca contratada, pois, até então, era reportado por esta sobre a plena viabilidade de aplicação dessas provas. A retomada do andamento desse concurso é muito aguardada pela Instituição Policial Civil e pela sociedade paranaense, na medida em que visa a recomposição urgente do deficitário quadro de servidores para atender as demandas de área essencial, que é a segurança pública", diz a nota.

    O governador do Paraná Ratiho Junior disse nas redes sociais que a situação 'é inaceitável'. E o Estado informou que vai processar a organização da prova. 

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Apucarana

    Deixe seu comentário sobre: "Candidatos do concurso da Polícia Civil do PR relatam caos; veja"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.