Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Apucarana

Caso Maria Helena: Polícia Civil aguarda decisão judicial para transferir Thomas para Apucarana

.

A Polícia Civil de Apucarana aguarda uma decisão judicial para transferir Thomas de Oliveira de Melo, principal suspeito de envolvimento no desaparecimento da manicure Maria Helena de Carvalho. Melo estava foragido desde setembro do ano passado, época em que Maria sumiu. Ele foi localizado no último sábado (7/3), em uma casa em São Francisco do Sul, no Estado de Santa Catarina, onde permanece detido em um centro penitenciário.

O delegado da 17ª Subdivisão Policial (SDP) Marcus Felipe da Rocha Rodrigues, entrou com pedido de transferência e aguarda ordem judicial para recambiar Thomas ao Minipresídio de Apucarana. De acordo com o delegado, o interrogatório dele é imprescindível para descobrir o que aconteceu com Maria Helena.

"A grande questão para a localização do corpo de Maria Helena depende da declaração dele. Por hora, Thomas está no centro penitenciário de Santa Catarina. Quando for transferido, vamos interroga-lo e ver se ele indica onde escondeu o corpo", diz o delegado. 

RELEMBRE O CASO
Maria Helena foi vista pela última vez em 11 de setembro de 2019. A Polícia Civil trata o caso como um feminicídio, pois acredita que ela foi assassinada e teve o corpo escondido pelo autor. Conforme as informações apuradas pela polícia, antes do desaparecimento, o casal teria discutido durante à noite. 

Imagens das câmeras de segurança do prédio onde o casal vivia, confirmam que Maria Helena entrou no prédio no dia 11, mas não foi vista saindo. No dia 12, durante a madrugada, Thomas saiu com seu veículo e retornou a pé. Ele teria deixado o carro na rua lateral do prédio. Ao amanhecer, o suspeito saiu com a filha de três anos e com o filho de Maria Helena, um menino de oito anos. 

As gravações também revelaram que ele volta para o prédio sozinho. Entre os dias 13 e 14, ele vende alguns móveis do apartamento e no dia 15 sai com duas malas e desaparece.

Thomas estava em uma casa em São Francisco do Sul, quando foi preso. A princípio, ele já estava casado há quatro meses com uma outra mulher, usando um nome falso. Segundo a polícia, a mulher ficou desconfiada, após pesquisar na internet, descobriu que ele era procurado e avisou a polícia. Segundo o delegado, não há previsão de transferir Thomas para Apucarana.  

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Apucarana

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber