Mais lidas

    Apucarana

    Apucarana

    Pintura de onça em prédio vira patrimônio histórico de Apucarana

    Pintura de onça em prédio vira patrimônio histórico de Apucarana - Foto: José Luiz Mendes
    Foto por Reprodução
    Pintura de onça em prédio vira patrimônio histórico de Apucarana - Foto: José Luiz Mendes
    Escrito por Da Redação
    Publicado em 19.08.2015, 08:21:00 Editado em 27.04.2020, 19:57:18
    GoogleNews

    Siga o TNOnline
    no Google News

    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    Ao lado da secretária da Promoção Artística, Cultural e Turística de Apucarana, professora Maria Agar Borba Ferreira, e do Procurador Jurídico, Paulo Sérgio Vital, o prefeito Beto Preto assinou na terça-feira (18/08), em ato no gabinete municipal, o Decreto Municipal nº 435/2015, que estabelece o tombamento do monumento ao pioneiro (painel da onça) em patrimônio artístico, histórico e cultural de Apucarana. A obra de arte de 230 metros quadrados, que traz a imagem de uma onça em meio à mata nativa, foi feita com recursos públicos por um artista mato-grossense já falecido e ilustra desde o ano de 1997 a parede lateral do Condomínio Edifício Ariane, popularmente conhecido como “Prédio da Onça”. 

    A pintura está na face voltada para a Praça Valmor Santos Giavarina, a “Praça da Cascata” e, como o edifício está em reforma, o monumento corria o risco de ser removido por nova camada de massa e tinta. Informações davam conta ainda que, posteriormente, a intenção do condomínio era locar o espaço para uma empresa explorar com anúncios publicitários. O temor pela destruição do painel, marca registrada do centro de Apucarana, mexeu ainda mais com a opinião pública depois que a maioria dos moradores do prédio, em reunião realizada no último final de semana, rejeitou a consulta feita pela Procuradoria Jurídica do Município que sugeriu um tombamento amigável.

    “Dada a negativa e com embasamento na legislação, não tivemos outra alternativa a não ser recorrer ao tombamento compulsório. O condomínio agora vai receber uma cópia deste decreto e uma notificação para parar qualquer tipo de atividade que coloque em risco a pintura”, disse o prefeito Beto Preto. Os apelos da população com possibilidade do fim do “painel da onça” ganharam repercussão através dos meios de comunicação e redes sociais.

    As pessoas solicitaram uma reação da prefeitura visando a preservação da peça, que ser tornou ponto turístico da cidade. “Através do canal “fale com o prefeito”, no site da prefeitura, tivemos muitos pedidos neste sentido. Além do caráter legal e histórico, isto também contou muito. A população não quer que tire, cabe a nós agirmos no sentido de preservarmos. Tenho a certeza de que os moradores do condomínio também têm grande orgulho”, ponderou o prefeito. A partir do decreto municipal, a prefeitura já pode iniciar o certame licitatório para revitalização do monumento. “Já mantive um entendimento com o nosso secretário da Fazenda, Marcello Machado. Neste ano não será possível, mas já prevemos recursos para a obra junto ao orçamento de 2016”, explicou Beto. A estimativa é de que o investimento fique entre R$15 mil e R$18 mil.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Apucarana

    Deixe seu comentário sobre: "Pintura de onça em prédio vira patrimônio histórico de Apucarana"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.