Apucarana

Polícia Civil faz apreensão histórica de crack e cocaína em Apucarana

Da Redação ·
  foram apreendidos 14 quilos de crack e outros 10 kg de cocaína pura, totalizando 24 kg de tóxicos.
fonte: Delair Garcia
foram apreendidos 14 quilos de crack e outros 10 kg de cocaína pura, totalizando 24 kg de tóxicos.

Policiais civis de Apucarana e Londrina comandados pelo delegado adjunto da 17ª Subdivisão Policial (SDP), Ricardo Teixeira Casanova, e pelo delegado Lanevilton Theodoro Moreira realizaram a maior apreensão de crack e cocaína já registrada na região de Apucarana. O flagrante foi confirmado hoje pela manhã pelo delegado.

De acordo com Casanova, foram apreendidos 14 quilos de crack e outros 10 kg de cocaína pura, totalizando 24 kg de tóxicos. Se adulterada (misturada a outras substâncias ou "batizada", como se fala no meio da drogadição), e vendidos no varejo os entorpecentes poderiam render cerca de R$ 700 mil aos traficantes. A estimativa é do delegado da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) de Londrina, Lanevilton Theodoro Moreira.

"Se essa droga fosse fracionada poderia render 50 mil porções de crack e 10 mil porções de cocaína. Se adulterada e vendida no varejo, os traficantes poderiam arrecadar até R$ 700 mil com a comercialização dos entorpecentes", frisa Lanevilton.

continua após publicidade
confira também

O delegado da Denarc acrescenta que a droga foi localizada após vários dias de investigação, que resultou em cumprimento de mandado de busca e apreensão na residência de Robinson Teixeira, de 27 anos, situada à Rua Valdemir Mathias nº 55, na Vila Izabel, próximo ao Colégio Agrícola Interventor Manoel Ribas, na zona leste da cidade. O detido não tinha antecedentes criminais e trabalhava em uma malharia. A casa na Vila Izabel foi alugada por ele.

continua após publicidade

A Investigação
Lanevilton explica que as investigações começaram após o recebimento de denúncias anônimas dando conta que uma casa situada em bairro de Apucarana estaria servindo como depósito de drogas. "Passamos a monitorar a residência indicada e constatamos a evidente possibilidade da ocorrência do crime de tráfico no local. Diante dessa situação, solicitamos ao Poder Judiciário um mandado de busca e apreensão e fomos prontamente atendidos".

O delegado detalha que o crack e a cocaína estavam guardados em um guarda roupa. "Também apreendemos em fundo falso no banheiro da casa uma pistola calibre 45 de uso restrito das Forças Armadas e um revólver calibre 38, além de balança de precisão e munições.

Lanevilton acrescenta que as ações investigativas prosseguem para apurar se Robinson tem envolvimento com alguma organização criminosa e quais seriam as pessoas associadas a ele no esquema de comercialização de tóxicos. 

O detido foi autuadoa em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas (pena de cinco a 15 anos de prisão), posse ilegal de arma de uso permitido (pena máxima de 4 anos de prisão) e posse ilegar de rma de uso restrito (pena máxima de seis anos de prisão).

Leia mais na edição de quarta-feira (30) da Tribuna do Norte - Diário do Paraná