Facebook Img Logo
  1. Banner
Paulo Cruz
Paulo Cruz

Aglomerações Empresariais e Integração Regional

As empresas inseridas em aglomerações empresariais possuem uma capacidade de visualizar, antes que as isoladas, as tendências de mudança impulsionadas pelo dinamismo da competição interna. Ou seja, as informações circulam rapidamente nesses arranjos. O mesmo ocorre quanto à tecnologia, podem sair na frente na compra de máquinas, uma nova linha de produtos, novo processo ou novo modelo logístico. A integração de empresas do mesmo setor e de setores afins gera uma atmosfera inovativa positiva para novas conquistas.


É preciso estar atento para que a aglomeração empresarial não assuma uma postura uniforme, isto é, que haja podas nas iniciativas em relação à competição, isto bloqueia novas ideias e impede o pool de talentos em crescimento. Os talentos empresariais precisam ser valorizados, assim, a empresa vai sentir que a aglomeração empresarial não lhe é vantajosa, em função de surtos de acomodação que impeçam o ambiente dinâmico de evolução dos agentes integrantes da aglomeração empresarial para qualquer segmento. O ambiente continuum de competição e inovação é que promove a competência da aglomeração empresarial.

Grande número de novas empresas procura se instalar nas aglomerações empresariais em virtude do aumento da competição e da fraca resistência a entrada e saída. Amparadas no interior das aglomerações empresariais, podem operar de forma mais produtiva, a partir de suas idéias e habilidades, aproveitando-se das externalidades positivas do aglomerado, especialmente quanto à redução do custo de transação. Muitas empresas antigas incentivam a criação de novas e as compram, mais tarde.

Estas empresas, geograficamente localizadas, criam valor econômico por meio das competências acumuladas ao longo do tempo. Estas competências já sinalizadas levam ao surgimento de novas firmas baseadas no senso de interesse comum. Estes laços fortes são os pilares das aglomerações empresariais, que funcionam como uma ponte para a formação das economias de rede. Em geral as aglomerações empresariais tendem a abrigar redes de empresas, umas mais integradas, outras menos. A tendência é que as novas empresas que vão chegando estejam ligadas a alguma pequena rede local, fruto das informações empresariais e da integração comercial entre as empresas.

A especialização que ocorre a cada dia mais, caracteriza a geografia econômica local/regional, onde se expandem as aglomerações empresariais, principalmente alguns setores especializados, que competem menos com outras localidades, em função de preferências regionais e do sentimento de pertencimento local, é o caso de restaurantes, entretenimento, serviço de logística, imóveis e construção civil. Quase sempre essas aglomerações empresariais se expandem num raio de distância, de até 120 km, maior ou menor. Podem, entretanto, ultrapassar fronteiras regionais e nacionais, principalmente quando a língua é favorável. Uma aglomeração empresarial bem integrada é uma riqueza para o desenvolvimento local regional.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo.
Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Paulo Cruz
Paulo Cruz
Doutor em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), professor do Departamento. de Economia da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), campus de Apucarana.
×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber