Facebook Img Logo
  1. Banner
Paulo Cruz
Paulo Cruz

​ Desenvolvimento e Inteligência Local Regional

Temos uma diversidade de grupos que carregam sua inteligência técnica e social em favor do desenvolvimento econômico local/regional. Alguns com forte influência sobre decisões tomadas em prol dos arranjos econômicos locais/regionais. Este capital técnico-social local/regional influencia fortemente o processo de desenvolvimento econômico. São muitos os mecanismos que influenciam o empreendedorismo local, esse é um capital que as comunidades locais/regionais abrigam. Desenvolver o capital técnico e social local é preciso, eles estão em diversos grupos sociais, com poder de influência local/regional. Máquinas e equipamentos são importantes bens de capitais, ao lado do capital físico local e de infraestrutura amparada no suporte logístico. Mas, é o capital técnico e social local que vai fazer a diferença na competitividade e no desenvolvimento econômico local/regional.


Esses são importantes capitais com que o processo de empreendimento precisa contar para promover os avanços locais regionais; estabilidade de moeda é importante, mas não é suficiente. Quanto mais suprida a região e a localidade de uma diversidade avançada dessas condições, mais avançado tende a ser o aporte inovativo das empresas nessa região, e mais forte o processo competitivo delas. A capacidade local de capital técnico e social e a interação entre os empreendedores, aglutinando as inteligências locais/regionais é que fortalece a atmosfera empreendedora, onde o empresariado é a fonte de florescimento das capacidades locais/regionais na criação e desbravamento de novos investimentos. Esses se refletem em novos negócios com geração de empregos e ampliação da renda local, junto com as agências de cooperação e coordenação da promoção do desenvolvimento local regional.

O capital social, com base nos avanços técnicos e na interação de atores diversos e grupos sociais locais representam forte competitividade local. A capacitação técnica, organizacional e cívica local/regional é definidora para as escolhas e tipos de investimentos avançados numa comunidade. Tende a envolver específicas capacidades locais, geográficas, que se refletem na capacidade de desenvolvimento de um local, de um estado e de todo um país. As nações, hoje desenvolvidas, conseguiram alto grau no aporte de avanços técnico – social o que lhes permite avançar cada dia mais no processo de desenvolvimento em alta competitividade.

A ausência dessa capacitação técnica-social não gera confiança, traz incerteza nas definições dos negócios, gera ineficiências, altos custos de transação, do ambiente de negócios. Isso explica porque o mesmo volume de recursos, não gera os mesmos resultados positivos em diferentes locais e, por isso, o processo de crescimento e desenvolvimento precisa ser constantemente calibrado. Cada localidade precisa saber explorar suas boas condições não só de vantagens comparativas, mas de eficiência técnica e social em contínua construção, que é o grande capital social local/regional, definidor na tomada de decisão de investimentos importantes no ambiente local. Grupos locais diversos, como de economia criativa, economia solidária, aglomerações cooperativas empresariais locais de diversos segmentos, incubadoras empresariais valem-se fortemente desses aspectos de capital técnico e sociais locais enraizados.

Todo o processo, contudo, de planejamento e ajustes para avanços do desenvolvimento local/regional precisa de cooperação, colaboração e coordenação de associações parceiras que caminham ao lado dos poderes constituídos. Normalmente, o planejamento para articulação e desenvolvimento local regional exige o compartilhamento de objetivos comuns; todos os agentes podem estar integrados aproveitando-se o que de melhor têm de capital social a oferecer; as parcerias locais das diversas entidades de representação que trazem o conhecimento social acumulado são importantes na operação do processo de desenvolvimento local/regional. É o capital social, a governança e a coordenação local que fazem a diferença no processo de crescimento e desenvolvimento local/regional.

Esse conjunto de atores agindo em inter-relações minimizam as incertezas e maximizam as possibilidades competitivas e de aprendizado da comunidade local/regional; tendem a superar as falhas de mercado e de coordenação pública e garantem a estabilidade necessária de conflitos econômicos e sociais; e, a sociedade pode enfrentar desafios com maturidade e estabilidade no eficiente desenvolvimento de um planejamento estratégico econômico local/regional.

 

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo.
Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Paulo Cruz
Paulo Cruz
Doutor em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), professor do Departamento. de Economia da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), campus de Apucarana.
×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber