Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Tremores provocam rachaduras em 500 casas em Arapongas e Londrina

Loading...

SISMOLOGIA

Tremores provocam rachaduras em 500 casas em Arapongas e Londrina

Os tremores de terra sentidos por moradores de Arapongas nos últimos meses provocaram rachaduras em cerca de 500 casas. Já ontem (21), em Londrina, o antigo fórum precisou ser evacuado após mais um tremor de terra.

Morador de Arapongas mostra local em parede onde o reboco caiu
Foto: José Luiz Mendes


Os abalos são investigados pelo Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP). Centenas de famílias tiveram moradias danificadas, muitas delas em Londrina, e agora as edificações estão em situação de risco em decorrência estragos das chuvas que atingiram a região e dos tremores de terra.

RACHADURAS - A maior parte das pessoas afetada relatou o surgimento de rachaduras em suas residências.  As equipes da USP trouxeram aparelhos sofisticados e em breve vão divulgar um relatório sobre os tremores.  Contudo, o Corpo de Bombeiros acredita que as rachaduras podem ter sido provocadas pela intensidade da chuva que causou deslocamento de terra.

Rachaduras em paredes deixam araponguenses perplexos
Foto: José Luiz Mendes


Era por volta das 2 da madrugada de terça-feira quando a família Batista acordou assustada com um forte estrondo. Os moradores do Jardim Araucária, foram surpreendidos com rachaduras em vários cômodos da casa. Na edícula, a parede quase desmoronou. 

“Fiquei com muito medo. Nem conseguimos voltar a dormir”, disse o  o. A família está preocupada e cogita deixar o imóvel temendo desabamento. “Moramos há 6 anos no local e nunca vi nenhuma goteira na minha casa. Não sei o que pode ter acontecido”, afirma Maria Batista.  


Antigo fórum é evacuado em Londrina após tremor

O antigo fórum de Londrina, situado no Centro Cívico, em frente à prefeitura, foi evacuado na tarde de quinta-feira (21) por causa de um novo tremor registrado na cidade. O estrondo foi percebido por diversos funcionários e visitantes do prédio, que na sequência saíram do local assustados. O abalo teve magnitude de 1,8 grau na escala Richter. 

Conforme o professor de Geologia da Universidade Estadual de Londrina (UEL) José Paulo Pinese, que acompanha a medição realizada desde o início do mês por técnicos da Universidade de São Paulo (USP), o tremor foi registrado às 14h13. 

Os especialistas do Centro de Sismologia da USP analisaram o histórico da tarde de quinta-feira com informações obtidas das estações de Pitanga (88 km ao norte de Guarapuava) e Pacaembu (em São Paulo), além de dados enviados por um dos quatro sismógrafos instalados em Londrina. A longitude e latitude apontam que o epicentro deste tremor teria sido o Jardim Aragarça, nas proximidades do aeroporto Governador José Richa, na zona leste. 

OutrosDesde o final do ano passado, foram registrados tremores em Londrina que atingiram 1,8 e 1,9 na escala, além de abalos menores que ficaram próximos de 1,5. "Quando é sentido em diversas partes da cidade, significa que já atingiu 'um vírgula alguma coisa' na escala", detalha Barbosa.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 08/12

ÂNGELO RODRIGUES, 70 anos

CALIFÓRNIA
ENACIR MARIA CARDOSO, 53 anos

JANDAIA DO SUL 08/12

MARIA DO ROSARIO DE SOUZA BORGES, 50 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1883 · 07/12/2016

16 27 28 47 59 60