Vale do Ivaí

Voo livre é opção de turismo em Grandes Rios

Decolar dali e fazer um voo pelo vale é uma experiência de tirar o fôlego

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Voo livre é opção de turismo em Grandes Rios
fonte: Divulgação

Quando se fala em turismo, na região do Vale do Ivaí, as práticas ainda são poucas. Porém, há uma série de potenciais atrações turísticas e algumas delas começam a despertar o interesse do público. É o caso de um sítio localizado em Grandes Rios, no bairro do Carvoeiro, no norte do Paraná. Ali tem uma rampa para decolagens de voo livre, é a Rampa do Morro das Araras.

continua após publicidade

Decolar dali e fazer um voo pelo vale é uma experiência de tirar o fôlego, por conta das paisagens que a região permite, com vales bastante longos, profundos e com muita natureza ainda preservada. “Aquele é um local que tem um potencial muito grande para voos, de até 150 quilômetros”, diz Carlos Giovani de Lima, 43 anos, de Londrina, que conhece bem o Morro das Araras.

Ele é da Associação de Voo Livre do Norte do Paraná, sediada em Londrina, uma entidade que conta com mais de 100 praticantes do esporte. Giovani explica que embora a região tenha muito potencial, esse tem sido um ano atípico, por conta do clima, com ventos mais fracos. Ainda assim, tem permitido “boas brincadeiras”, como ele mesmo diz. “Estive ali na semana passada. Deu para brincar bastante”.

continua após publicidade

Giovani conta que a região é muito propícia para os chamados lifts, que é como os pilotos chamam os voos de ascendentes dinâmicas, que é quando o vento faz um caminho para cima quando passa por uma montanha. Essa situação permite aos pilotos subirem rapidamente e ainda conseguem sustentar os voos por longos períodos. O piloto, que voa desde 2015, conta que a Rampa do Morro das Araras também se presta muito bem para os voos mais longos, os chamados cross. “Ali tem potencial para voos mais longos, de 100, 150 quilômetros”. Segundo ele, assim que o clima se firmar e os ventos fortes voltarem, a prática na região deve ficar mais constante e os dirigentes da associação não descartam levar para Grandes Rios uma etapa do campeonato estadual de voo livre. “Queremos muito que isso aconteça”, diz.

O dono do sítio é José Nivaldo Monteiro da Silva. Ele conta que já tem um ano, aproximadamente, que a prefeitura de Grandes Rios fez umas melhorias no acesso à rampa, para facilitar a prática. Mas ele diz que ainda precisa melhorar a estrutura para acolher melhor os visitantes. Ele pretende construir banheiros, por exemplo. Para ajudar na estrutura, Nivaldo cobra R$ 20 dos visitantes do local.

Seo Nivaldo também ouviu conselhos dos praticantes e construiu uma outra atração no local. Numa das encostas do morro, construiu um grande balanço, que virou diversão para todos. “É um local que o pessoal gosta de ir para ver a natureza, para tirar umas fotos e de brincar com os amigos”, conta Nivaldo. O balanço fica de frente para um vale com mais de 800 metros.

Por, Claudemir Hauptmann