Vale do Ivaí

Vendas de carro zero quilômetro devem crescer na região

Lojistas projetam crescimento de até 20% já no primeiro semestre

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Vendas de carro zero quilômetro devem crescer na região
fonte: Arquivo TNOnline

Depois de passar quase dois anos com as vendas prejudicadas por conta da falta de estoque, concessionárias de veículos de Apucarana e Arapongas se prepararam para um 2022 de recuperação. Apesar de 2021 ter registrado um tímido crescimento nos emplacamentos de carro zero quilômetro na região (apenas 2,5%), a retomada da indústria nos últimos meses após o período mais crítico da pandemia, fez com que o tempo de espera dos clientes diminuísse, e com veículos em estoque, a tendência é que as vendas aumentem. Lojistas projetam crescimento de até 20% já no primeiro semestre.

continua após publicidade

O gerente da Ciavena em Apucarana Marcos Morotti, conta que no ano passado, muitos clientes deixaram de fechar negócio por conta do tempo de espera para a chegada dos veículos zero quilômetro, o que fez aquecer a venda dos seminovos. Agora, a expectativa é que as vendas dos novos voltem a crescer, enquanto os seminovos devem voltar ao patamar normal de vendas. 

“Com a falta de carros para entrega, acreditava-se que os números seriam negativos, mas mesmo assim, tivemos um pequeno crescimento em 2021. Esse problema de falta de estoque fez com que muitas vendas deixassem de acontecer, ou seja, tinha o cliente, mas não tinha o produto para entregar. Agora, o tempo de espera para alguns modelos já reduziu em até 100 dias. O Gol, por exemplo, que o cliente esperava até 120 dias para chegar, hoje entrego em até 20 dias. Isso nos traz uma expectativa de aumento das vendas, já no primeiro semestre, de pelo menos 20%”, afirmou o gerente.

continua após publicidade

Morotti acredita que a normalização da fabricação dos veículos só deve ocorrer em 2023, mas a sinalização das montadoras é de que a partir do segundo semestre, os estoques estejam garantidos para os lojistas. “Ainda aguardamos a normalidade de peças para voltar a entregar em menos tempo. De acordo com as montadoras, de julho para frente deve começar a melhorar ainda mais. Normalizar a situação somente em 2023, mas a partir do segundo semestre, a lista de espera deverá ser reduzida”, disse.

Gerente da Aravel em Arapongas, Ricardo Augusto Ferreira também está otimista. Ele conta que 2022 já começou com o mercado aquecido e o prazo para entrega dos carros novos está cada vez menor. “Durante todo o ano passado, houve desaceleração nas vendas porque muita gente quer vir comprar e levar embora, e o fato de não ter pronta entrega atrapalhou bastante. Esse ano, o mercado já está aquecido e a entrega também de novembro para cá melhorou. Nosso prazo caiu de 90 para 30 dias para entrega de um zero quilômetro e os lançamentos da marca que estão por vir terão um tempo de espera ainda menor. Por conta desse cenário, temos uma expectativa de aumentar em pelo menos 20% as vendas neste primeiro semestre de 2022”, informou Ferreira.

Por, Aline Andrade