Safra do café no Vale do Ivaí tem início com preço em alta - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

AGRICULTURA

Safra do café no Vale do Ivaí tem início com preço em alta

Produtor Douglas Eduardo Ravar, da região do Jacutinga
Foto por TNOnline
Escrito por Da Redação
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

A safra do café está sendo iniciada nos 28 municípios dos núcleos regionais de Apucarana e Ivaiporã da Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (Seab) com estimativa de poucas perdas e preço em alta. Reflexo da desvalorização do real, o preço da saca do grão está sendo cotado a preço R$ 482, um aumento de 42% em relação a maio do ano passado.

Na região, são quase 6,2 mil hectares de café que começaram a ser colhidos na semana passada. O longo período de estiagem enfrentado pelo estado deve afetar a produção. Na região de Ivaiporã, que tem área de 3,5 mil hectares, as projeções do Departamento de Economia Rural (Deral) estimam uma queda de 13% na produtividade causada tanto pela estiagem quanto pela geada de 2019.

Conforme o engenheiro agrônomo do órgão, Sérgio Carlos Empinotti, a média de produção na região é de 1.320 quilos por hectare, que corresponde a 22 sacas de 60 quilos de café descascado. Porém, a média nesta colheita deve cair para 1.140 quilos, ou seja, 19 sacas. 

Empinotti lembra que a geada do ano passado, durante três dias consecutivos em julho, atingiu as folhas de cobertura e ponteiras dos cafezais. “Nas lavouras novas, os ramos foram muito prejudicados. Cafezais que estavam até com uma expectativa boa de produção perdeu bastante na época, e prejudicou a lavoura que está sendo colhida agora. Além disso, tivemos muitos problemas com a falta de chuvas nos últimos 12 meses”. 

Para o agrônomo Cleversom da Silva Souza do Instituto de Desenvolvimento Rural - Iapar/Emater (IDR-PR) que na semana passada acompanhou o início da colheita afirma que, apesar dos problemas, quem caprichou no manejo, terá boa safra com boa qualidade do produto.

"Em algumas propriedades sentimos que o café sofreu bastante com as condições climáticas. A parte boa é que a colheita vais estar mais igualada, já que a florada foi homogênea. O ruim é que seca afetou o desenvolvimento e a maturação frutos. Os que conseguiram fazer um bom manejo de solo, da parte física, química e biológica, com adubação verde e boa palhada, a planta não sentiu tanto. Esses produtores terão uma ótima safra e café de maior qualidade este ano”, destaca. 

Ainda segundo Cleversom, nas áreas onde houve boas práticas de manejo também será possível uma colheita com boa produtividade. “Tem produtores de maior tecnologia que investiram na renovação de cafezal com variedades mais produtivas, e que fizeram as boas práticas podem chegar a 50, 60 sacas beneficiadas por hectare. Infelizmente ainda são poucos os produtores que vem renovando os cafezais”. 

Produtor Douglas Eduardo Ravar, da região do Jacutinga
Foto: http://tnonline/
 

Para o produtor Douglas Eduardo Ravar, da região do Jacutinga, que junto com a família produz três alqueires de café a produtividade será média. Em safras anteriores a propriedade já chegou a colher até 70 sacas beneficiada por ha.   “Era para ser uma colheita boa, mas pelo fato da geada no ano passado e da seca a produtividade foi prejudicada”.

Na propriedade por enquanto estão sendo colhidos apenas os cafés especiais maduros para a prova. “Ainda não é possível prever a produtividade porque estamos bem no início, mas pela experiência tem talhão que dá mais de 50 sacas beneficiada, mas tem talhão que vai dar bem pouco.  Na cabeceira que costuma produzir bastante este ano vai dar quase nada”.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Deixe seu comentário sobre: "Safra do café no Vale do Ivaí tem início com preço em alta"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.