Vale do Ivaí

Região soma US$ 31,7 milhões em exportações no 1º trimestre

Os cinco municípios da região com atividades no comércio exterior somaram mais de US$ 31,7 milhões em exportações no primeiro trimestre deste ano

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Região soma US$ 31,7 milhões em exportações no 1º trimestre
fonte: Reprodução AEN

Os cinco municípios da região com atividades no comércio exterior somaram mais de US$ 31,7 milhões em exportações no primeiro trimestre deste ano. Os dados são da Comex Stat, portal do Ministério da Indústria, Comércio exterior e Serviços que mostram, entretanto, uma queda de 18% em comparação ao valor exportado no mesmo período do ano passado que fechou em US$ 38,7 milhões.

continua após publicidade

Em relação a esse ano, Arapongas mantém a liderança regional com o maior valor em exportações, US$ 16 milhões, a maior parte proveniente da venda de móveis que corresponde a praticamente 73% dos negócios  concretizados no mercado internacional. O município tem parceria com mais de 20 países tendo como principais importadores o Chile, Peru, China e Índia. 

O segundo maior exportador da região é Apucarana que entre janeiro e março deste ano registrou US$ 6,5 milhões com a venda de tecidos (30%), couros (30%) e farinhas de cereais (17%) para um total de 19 países parceiros, sendo  a Coréia do Sul e o Paraguai os que mais comparam produtos apucaranenses. 

continua após publicidade

São Pedro do Ivaí é o município com o terceiro maior valor monetário de exportações da região, US$ 6,3 milhões. A maior parte (61%) é proveniente da venda de preparação para ração animal. São 13 países que importaram produtos de São Pedro do Ivaí, os principais são os Estados Unidos e Chile. No comparativo com o primeiro trimestre do ano passado, as exportações recuaram 29,7%.  Cambira é outro município da região com registros de exportação neste ano, com 90% dos negócios relacionados à venda de fertilizantes minerais ou químicos.  

O economista Rogério Ribeiro, professor do campus de Apucarana da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), considera que apesar da redução, a região teve um bom desempenho, considerando que a economia mundial ainda está em retomada. “O valor nominal está compatível com os valores exportados antes da pandemia. Em 2019 o valor total exportado dos municípios selecionados foi menor. No mesmo período deste ano apresentou um aumento de 15,4% no valor exportado, comparado com o mesmo período de 2019”, observa o economista. 

Ribeiro analisa que o diferencial está no valor exportado nos primeiros meses de 2021, que foi mais elevado por conta do começo da retomada da economia mundial. “Mas os volumes e valores estão se acomodando e mantendo um crescimento sustentável comparado com o período pré-pandemia. Portanto, o desempenho exportador dos municípios está retomando com pleno vigor e apresentando valores maiores do período anterior a pandemia”, conclui

continua após publicidade

Jandaia do Sul ganha mercado

Jandaia do Sul foi o único município da região que apresentou melhor desempenho nas exportações deste ano no comparativo com 2021. As negociações internacionais concretizadas pelo município entre janeiro a resultaram em US$ 2,7 milhões, valor vinte e sete vezes maior do que o valor obtido no mesmo período do ano passado quando o município registrou US$ 101,3 mil. O produto mais exportado continua sendo o açúcar, que neste ano corresponde a 95% das exportações enviadas majoritariamente para a Rússia. 

Na contramão estão os outros quatro municípios que tiveram redução nas exportações no comparativo com o mesmo período do ano passado. Arapongas registrou queda de 18,5%, Apucarana de 31,7%, São Pedro do Ivaí 29,7% e Cambira 68,5%.

Por, Cindy Santos