Vale do Ivaí

"Quem descumprir decreto será multado", diz prefeito

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia "Quem descumprir decreto será multado", diz prefeito
fonte: Reprodução
"Quem descumprir decreto será multado", diz prefeito

O prefeito de Marilândia do Sul, Aquiles Takeda, durante a noite desta quarta-feira (24) fez um apelo aos moradores do município e pediu a colaboração de todos para evitar a propagação do coronavírus. 

continua após publicidade

Durante uma 'live' na página da prefeitura, Aquiles disse que a fiscalização no município será reforçada e quem descumprir as medidas do decreto, será multado. "A partir de agora será multado todas as pessoas que tiveram descumprindo os decretos do Estado, que o município acompanha. Serão multados, a multa vai no CPF da pessoa, temos dois fiscais por turno e eles vão redobrar a fiscalização, onde o fiscal passar e tiver irregular vai tomar multa", destaca.

O prefeito ainda anunciou a contratação de mais um médico, que vai atender somente os casos de Covid-19. "Estamos contratando mais um médico que vai atender somente os casos suspeitos, relacionados a Covid, os outros médicos da nossa saúde vão continuar atendendo normalmente os outros casos, mas vamos ter agora um médico somente para atender Covid. Além disso, determinei que toda pessoa que chegar com qualquer sintoma relacionado a Covid, deve ser testado, queremos testar em massa a população", disse.

continua após publicidade

Aquiles ainda pediu para que os marilandenses vivam em uma 'bolha' nos próximos 30 dias. "Eu perdi familiares, amigos para Covid, o vírus está muito mais agressivo. Essa variante é muito forte e chegou no nosso município. Sozinho o poder público não vai vencer, então tomem cuidado, reflitam, peço para que nos próximos 30, 40 dias faça sua bolha e viva dentro dela, só saia para trabalhar e em casos urgentes. Não existe tratamento precoce, só a vacina pode nos ajudar. Quantas pessoas mais vamos perder? Precisamos ser conscientes. Em Marilândia não temos casos de grandes aglomerações, mas basta andar pela cidade durante a noite que vamos encontrar grupos de seis, cinco amigos, de pequenos encontros familiares e é assim que as pessoas estão transmitindo e se contaminando pelo vírus.  Esses pequenos encontros residenciais fogem da alçada do poder público, logo vem a Páscoa, as pessoas precisam fazer essa análise, sair só para trabalhar ou algo urgente", finaliza. 

Nesta quarta-feira (24), Marilândia do Sul registrou mais 7 casos da doença e uma morte. No total 14 pessoas entraram em óbito, 587 testaram positivo e 389 estão curadas. 


continua após publicidade