Professores fazem protesto contra mudanças na grade curricular - TNOnline
Mais lidas

    Vale do Ivaí

    Educação

    Professores fazem protesto contra mudanças na grade curricular

    Professores fazem protesto contra mudanças na grade curricular
    Foto por DIVULGAÇÃO
    Escrito por Da Redação
    Publicado em 19.01.2021, 18:22:37 Editado em 19.01.2021, 18:32:36
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    Os núcleos sindicais da APP de Apucarana e Arapongas protocolaram na manhã desta terça-feira (19), no Núcleo Regional da Educação de Apucarana (NRE), um requerimento para a Secretaria de Educação e Esporte do Paraná (SEED). O documento foi escrito pelo Coletivo Humanidades, formado por centenas de docentes da rede estadual de ensino do Paraná, principalmente das disciplinas de Arte, Filosofia e Sociologia.

    O requerimento é uma solicitação para abrir um canal de comunicação com a SEED e seus NREs na tentativa de revogar as Instruções Normativas Conjuntas nº 09 e nº 11/2020 - DEDUC/DPGE/SEED, que dispõem sobre as matrizes curriculares do Ensino Fundamental e Médio na rede estadual de ensino do Paraná.

    Essas instruções promovem profundas alterações na matriz curricular e na organização pedagógica das escolas estaduais, afetando diretamente as disciplinas de Arte, Filosofia e Sociologia e os (as) quase 10 mil docentes dessas respectivas disciplinas, que tiveram sua carga horária reduzida de 2 aulas semanais para 1 aula semanal (corte de 50%).

    Para Marcio Roberto Nogueira Diniz Presidente do Núcleo Sindical de Arapongas  um detalhe importante é o desemprego que poderá aumentar entre os professores. "Essa situação pode gerar um grande desemprego entre professores dessa categoria, muitos profissionais temporários trabalham com essas disciplinas de arte, filosofia e sociologia, uma estimativa que quase 3 mil profissionais fiquem sem aula gerando uma situação de desemprego", explicou 

    Segundo o documento, a forma como essas instruções foram publicadas e o seu conteúdo demonstram um profundo desrespeito e desvalorização, por parte da SEED, com os profissionais da educação do Paraná, "pois, foram anunciadas de maneira verticalizada e sem respeito aos princípios democráticos, coroando de maneira abominável um ano de imensas dificuldades como 2020 e afetando nosso tão almejado descanso de final de ano".

    O conteúdo também fala sobre a indignação com as atitudes da SEED frente aos educadores que compõem a rede estadual de ensino, ao processo democrático e aos valores e princípios educacionais que diz seguir e almejar. "Na mídia, o discurso público diz que somos protagonistas, mas internamente os métodos da SEED são monocráticos e humilhantes, nos tratando como personagens de última categoria. Somos sempre os últimos a serem consultados, mas os primeiros cobrados e maltratados".

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Vale do Ivaí

    Deixe seu comentário sobre: "Professores fazem protesto contra mudanças na grade curricular"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.