Vale do Ivaí

Prefeitura de Califórnia determina fechamento das lojas

Decisão anunciada nesta segunda-feira reverte autorização concedida na última sexta-feira

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Prefeitura de Califórnia determina fechamento das lojas
Prefeitura de Califórnia determina fechamento das lojas

A Prefeitura de Califórnia voltou atrás e anunciou nesta segunda-feira (1) que vai aderir integralmente ao decreto estadual  da última sexta-feira (26). Com a medida, todos os estabelecimentos comerciais não essenciais permanecem fechados até o próximo dia 8. Até então, a prefeitura estava permitindo o funcionamento do comércio.

continua após publicidade

Em nota encaminhado ao TNOnline, a advogada Meirelen Rigon, do departamento jurídico da prefeitura, explica que a medida foi tomada levando em consideração o posicionamento da Associação de Municípios do Vale do Ivaí (Amuvi) e após reunião com entidades representativas do município.

Veja a nota na íntegra

continua após publicidade

Considerando a posição da AMUVI e conversas com outros prefeitos e a preocupação com a saúde pública, especialmente ante o quadro de escassez de leitos neste momento, o Município de Califórnia achou por bem voltar atrás e seguir na íntegra o Decreto Estadual, determinando assim o fechamento de atividades não essenciais e a proibição de consumo de alimentos nos locais de comércio destes produtos.

Reunimos com o representante e advogado da associação comercial de Califórnia, presidente do Rotary, sargento da Polícia Militar, Secretário de Saúde e representantes do Departamento Juridico da Prefeitura para tentar esclarecer os motivos que levou a esta decisão e conscientizar que é muito importante a colaboração de todos para que esta medida adotada pelo Estado perdure apenas esta semana e que logo possamos voltar às atividades! Pedimos assim a colaboração de toda a população de Califórnia!

Nesta segunda-feira, o prefeito de Faxinal e presidente da Amuvi, Ylson Álvaro Cantagallo, também anunciou o fechamento do comércio. O prefeito havia autorizado o funcionamento do varejo no último domingo, mas voltou atrás e reformulou as determinações.