Vale do Ivaí

PM prende casal envolvido em saque de carga após acidente

O motorista do caminhão morreu no local e aproximadamente 200 pessoas saquearam a carga, na manhã desta segunda-feira (9)

Da Redação ·

A Polícia Militar (PM) de Mauá da Serra recuperou 10 caixas de cigarros que foram furtadas de um caminhão que tombou na Serra do Cadeado. O motorista do veiculo morreu no local e aproximadamente 200 pessoas saquearam a carga, na manhã desta segunda-feira (9). 

continua após publicidade

De acordo com o sargento Francis Lourenço Gomes, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) pediu apoio para controlar os saqueadores e o casal, que estava em um Uno, foi abordado próximo do acidente. "O acidente aconteceu no KM 314, o nosso limite é o KM 308, a PRF entrou em contanto solicitando apoio para conter os suspeitos, e o casal foi abordado na nossa área, no KM 306, no carro estavam 10 caixas avaliadas em aproximadamente R$25 mil", disse. 

A mulher, de 32 anos, que já foi presa antes por receptação, e o marido dela, de 24, foram detidos em flagrante pelo furto da carga. Conforme o sargento, a polícia busca por outros envolvidos no saque. "Já recebemos várias denúncias de pessoas envolvidas no saque da carga, teria uns 8 carros envolvidos na situação e acreditamos que até mais tarde teremos novidades", explica Francis. 

continua após publicidade

Segundo a Polícia Militar, toda a carga está avaliada em cerca de R$ 2 milhões de reais.

O acidente: 

Um motorista, de 38 anos, morreu após tombar o caminhão que conduzia na manhã desta segunda-feira (9), na BR-376, em Mauá da Serra, no norte do Paraná. O veículo estava carregado com cigarro nacional, e apesar do óbito no local, aproximadamente 200 pessoas saquearam a carga. A Polícia Rodoviária Federal (PRF), foi chamada. 

continua após publicidade

O motorista carregou em Uberlândia (MG) e o acidente aconteceu sentido Curitiba, na Serra do Cadeado, informou a PRF. Ainda de acordo com a polícia, grande parte da carga foi saqueada. Com o tombamento, o caminhão atingiu a defensa de concreto que existe no meio da rodovia. 

O Instituto Médico Legal (IML) de Apucarana foi chamado para remover o corpo do condutor.