Vale do Ivaí

Pandemia prejudica cobertura de outras vacinas na região

Apenas a BGC atingiu a meta mínima, com 90,64% do público alvo vacinado

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Pandemia prejudica cobertura de outras vacinas na região
Pandemia prejudica cobertura de outras vacinas na região

Já dizia a velha máxima "é melhor prevenir, do que remediar". Essa expressão se aplica perfeitamente a vacinação. Contudo, a pandemia da Covid-19 prejudicou a cobertura de outras vacinas na área da 16ª Regional de Saúde de Apucarana. E a redução do patamar de imunização coloca a saúde da população em risco, com possibilidade do surgimento de doenças que não eram vistas há muito tempo. 

continua após publicidade

Relatório da 16ª RS revela que, no primeiro semestre deste ano, apenas a BGC (que protege contra formas graves de tuberculose) atingiu a meta mínima, com 90,64% do público alvo vacinado nos 17 municípios pertencentes a regional. Outros sete imunizantes estão abaixo do ideal: contra febre amarela, meningocócica C, pneumocócica 10, difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, Haemophilus influenzae tipo B, sarampo, caxumba, rubéola e paralisia infantil (ver gráfico).  E segundo a 16ª RS, a pandemia reduziu significativamente a procura por estas e outras vacinas. 

Em Apucarana, sede do órgão, todos os índices estão abaixo de 88,9%, o que causa preocupação nas autoridades de Saúde. “Algumas vacinas no período da infância são importantes para construção da imunidade da criança ao longo da vida. Os pais não podem negligenciar isso as crianças”, frisa o secretário Municipal de Saúde de Apucarana, Emídio Bachiega. 

continua após publicidade

Segundo ele o município vai focar na Campanha da Multivacinação, promovida pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), de 1º a 29 de outubro (ler box), para a busca ativa de crianças e adolescentes. “Acredito que por conta da pandemia as pessoas forcaram muito no coronavírus e deixaram de conferir o calendário das outras vacinas”, observa. 

Os pais podem procurar uma das 26 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), que tenha sala de vacinação para colocar a vacinação dos filhos em dia. 

REGIÃO

continua após publicidade

Os municípios da área de abrangência da 16ª RS com a melhor cobertura vacinal são Borrazópolis, Cambira, Novo Itacolomi, São Pedro do Ivaí e Sabáudia. Arapongas alcançou o público alvo com a vacinação da BGC (97,8%) e do tríplice viral (96,22), mas nas demais está abaixo da meta mínima. Faxinal lidera com o pior índice. Jandaia do Sul e Mauá da Serra, também não atingiram nenhuma meta mínima conforme a 16ª RS. 

O chefe interino da 16ª RS, Marcos Costa, afirma que a procura pelas vacinas caiu de forma significativa durante a pandemia do novo coronavírus. Segundo ele, os municípios estiveram extremamente envolvidos em conter a a disseminação da Covid-19, o que dificultou a busca ativa para vacinação contra outras doenças.

“A vacinação contra Covid é de suma importância, mas não podemos esquecer das outras. Todos devem buscar a imunização com as vacinas que estão disponíveis como forma de prevenção, sendo que todas são importantes”, assinala.

Deixar a imunização de lado pode causar sérios prejuízos. Costa explica que os não vacinados que podem se infectar com doenças imunopreveníveis e transmitir para aqueles mais fragilizados que podem desenvolver formas mais graves.