MAIS LIDAS
VER TODOS

Alerta

Oito vezes que eventos climáticos assustaram a região

Em 1992, vendaval matou 12 pessoas em Borrazópolis; em 2005, casal morreu soterrado em Apucarana; relembre

Da Redação

·
Escrito por Da Redação
Publicado em 14.05.2024, 16:46:24 Editado em 14.05.2024, 18:04:23
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

O Brasil está assustado com a tragédia registrada no Rio Grande do Sul. As cheias dos rios Guaíba e Taquari, entre outros, já provocaram 148 mortes. O total de desalojados pelas enchentes chega a quase 540 mil pessoas. E os efeitos dos temporais já são sentidos por dois em cada dez moradores do Rio Grande do Sul.

continua após publicidade

-LEIA MAIS: Rio Grande do Sul registra geada e temperaturas podem chegar a 0°C

O mais recente boletim desta terça-feira (14) aponta que 2.124.203 de pessoas são afetadas pelas chuvas, do total de 10,88 milhões de habitantes do estado, conforme apurado no Censo Demográfico 2022 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o que corresponde a 19,47% da população.

continua após publicidade

Em todo o estado, 89,7% do total de 497 municípios sofrem direta ou indiretamente com as consequências dos eventos climáticos. O número chega a 446 cidades atingidas.

A situação gaúcha chama atenção para as questões climáticas e o agravamento das tragédias ao longo dos anos.

O TNOnline separou oito casos de eventos climáticos que assustaram a população da região. O mais grave ocorreu em1992, quando 12 pessoas morreram em Borrazópolis. Veja abaixo

continua após publicidade

1. Vendaval matou 12 pessoas em Borrazópolis

 Doze pessoas morreram, incluindo um bebê de sete meses em Borrazópolis
Foto por Arquivo/TNOnline
Doze pessoas morreram, incluindo um bebê de sete meses em Borrazópolis

Em 22 de maio de 1992, aconteceu a maior tragédia de causas naturais da região. Um vendaval, com ventos de mais de 100 km/h, destruiu Borrazópolis, no Vale do Ivaí. Doze pessoas morreram, incluindo um bebê de sete meses. O evento climático arrancou árvores, quebrou postes e telhados, além de "varrer" casas inteiras. Cerca de 1,5 mil pessoas ficaram desabrigadas. O Jornal Nacional, da Rede Globo, divulgou a tragédia, com direito a entrada ao vivo no principal telejornal do país.

continua após publicidade

2. Casal morre soterrado em Apucarana

 Capa da Tribuna do Norte destaca mortes e caos em 2005
Foto por Arquivo/Tribuna do Norte
Capa da Tribuna do Norte destaca mortes e caos em 2005
continua após publicidade

A forte chuva que caiu em Apucarana no dia 20 de janeiro de 2005 terminou em tragédia. O casal Bráulio de Oliveira, de 65 anos, e a esposa Ana Clara de Oliveira, de 55 anos, morreu soterrado após o deslizamento de um barranco de sustentação da linha férrea. Bráulio de Oliveira foi encontrado morto após sete horas de buscas. A mulher foi retirada com vida dos escombros logo após o início dos trabalhos de socorro, mas morreu no hospital. A Defesa Civil interditou outras cinco casas da rua onde ocorreu a tragédia, no Jardim América. Na oportunidade, a maior parte da população de Apucarana ficou vários dias sem água por conta do excesso de chuva.

3. Vendaval destrói batalhão do Exército

 Vendaval destelhou batalhão e virou veículos
Foto por Apucarana Memória e Fotos Atuais
Vendaval destelhou batalhão e virou veículos
continua após publicidade

Um vendaval de grandes proporções assustou as famílias que participavam da tradicional cerimônia da entrega da boina no então 30º Batalhão de Infantaria Motorizada (BIMtz), atual BIMec, em julho de 1983 em Apucarana. A força do vento destruiu o telhado, derrubou árvores e chegou a virar carros no local.

4. Chuva abre cratera na PR-444 em Arapongas

 Cratera se abriu na PR-444 em 2016
Foto por Arquivo/TNOnline
Cratera se abriu na PR-444 em 2016
continua após publicidade

Em janeiro de 2016, a chuva castigou os municípios da região. O temporal abriu uma cratera na PR-444 em Arapongas, impedindo o trânsito em direção a Rolândia. O excesso de chuvas também gerou prejuízos na área urbana de Arapongas e na Serra do Cadeado, entre outros municípios da região.

5. Vendaval derruba 60 árvores em Apucarana

continua após publicidade
 Ao todo, 60 árvores caíram em Apucarana com força do vento em 2023
Foto por Arquivo/TNOnline
Ao todo, 60 árvores caíram em Apucarana com força do vento em 2023

Um vendaval derrubou pelo menos 60 árvores e provocou danos em 20 imóveis em 4 de outubro de 2023 na área central de Apucarana, segundo balanço da Defesa Civil. Uma pessoa ficou ferida e quatro famílias ficaram desalojadas. A força do vento chegou perto de 80km/h.

6. Casas são destelhadas em Ivaiporã e Jardim Alegre

continua após publicidade
 Moradores fizeram fila em Ivaiporã para buscar lonas
Foto por Arquivo/TNOnline
Moradores fizeram fila em Ivaiporã para buscar lonas

Em outubro de 2023, mais de 500 famílias foram afetadas pela chuva de granizo em Ivaiporã e Jardim Alegre. O temporal provocou destelhamentos de casas e queda de árvores nas duas cidades. O vento forte também afetou o fornecimento de energia.

7. Temporal atingiu 1,8 mil moradores em Mauá da Serra

 Vendaval destruiu Mauá da Serra em 2022
Foto por Arquivo/TNOnline
Vendaval destruiu Mauá da Serra em 2022

Em 29 de outubro de 2022, um vendaval deixou um rastro de destruição em Mauá da Serra, afetando 1,8 mil moradores. O município chegou a decretar situação de emergência no município por conta dos prejuízos em residências e também nas lavouras. Os ventos fortes provocaram o destelhamento de pelo menos 170 residências, além de empresas e prédios públicos, incluindo a Prefeitura, Câmara, o posto de saúde principal, o Colégio Estadual João Plath e quatro escolas municipais.

8. Chuva de granizo danifica 400 casas em Jandaia do Sul

 Pedras de granizo assustaram a população em Jandaia do Sul
Foto por Arquivo/TNOnline
Pedras de granizo assustaram a população em Jandaia do Sul

Um temporal que atingiu cidades do Paraná causou grandes estragos em Jandaia do Sul, no Vale do Ivaí, em 8 de setembro de 2021. Além do vento forte, o granizo assustou a população. Um edifício na área central teve diversas janelas quebradas pelas pedras e vários carros também foram danificados.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Vale do Ivaí

    Deixe seu comentário sobre: "Oito vezes que eventos climáticos assustaram a região"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!