Vale do Ivaí

MP cumpre mandados de prisão por tráfico de drogas em cadeias públicas

A operação cumpriu dez mandados contra alvos que já estavam presos por outros delitos; Marilândia do Sul faz parte das seis cidades envolvidas

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
O objetivo dos dez indivíduos era introduzir e comercializar as drogas dentro das instituições penais do Paraná
fonte: MPPR
O objetivo dos dez indivíduos era introduzir e comercializar as drogas dentro das instituições penais do Paraná

Nesta quarta-feira (15), o Ministério Público do Paraná deflagrou a Operação Relâmpago, que apura a atuação de associações criminosas voltadas para a prática de tráfico de drogas dentro de cadeias públicas do Estado.  No total, foram cumpridos dez mandados de prisão nos municípios de Marilândia do Sul - no Vale do Ivaí, Cornélio Procópio - Norte Pioneiro do Paraná, Piraquara, Santo Antônio da Platina, Andirá e Ibaiti.

continua após publicidade

A ação, que é organizada por meio do Gaeco - Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, e pela 2ª Promotoria de Justiça de Cornélio Procópio, tem a maioria dos alvos já presos em cadeias públicas pela prática de outros delitos. Segundo as apurações feitas, o grupo seria comandado por presos pertencentes à uma facção criminosa.

O promotor de Justiça, Jorge Fernando Barreto da Costa, falou sobre as investigações que levaram à atuação desses criminosos. "As investigações, iniciadas em meados de 2021, identificaram esses dez alvos como integrantes de associações criminosas voltadas para a prática de tráfico ilícito de drogas a partir de estabelecimentos penais, notadamente a partir da cadeia pública de Cornélio Procópio".  De acordo com o promotor, o objetivo dos dez indivíduos era introduzir e comercializar as drogas dentro das instituições penais do Paraná.

continua após publicidade

As investigações realizadas apontaram, ainda, três núcleos associativos e a prática de, ao menos, 12 delitos de tráfico de drogas, inclusive com a ajuda de um denominado "preso de confiança" da polícia, também alvo da operação. Os mandados foram cumpridos com o apoio do Departamento de Polícia Penal (Depen) e da Agência Local de Inteligência da Polícia Militar do 18º Batalhão.

Os fatos apurados já foram objeto de denúncia criminal oferecida pelo Ministério Público do Paraná anteriormente, e os mandados cumpridos nesta quarta-feira (15) decorrem da continuidade das investigações de provas colhidas em interceptações e medidas cautelares deferidas pela Justiça. 


Fonte: Ministério Público do Paraná.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News