Mais lidas

    Vale do Ivaí

    INVESTIGAÇÃO

    Marilandense morreu por sufocação indireta, diz polícia

    Anadir Maria Raimundo Moreira, 56 anos, foi encontrada morta com mãos e pés amarrados, dentro da própria casa

    Marilandense morreu por sufocação indireta, diz polícia
    Foto por Reprodução
    Escrito por Da Redação
    Publicado em 05.10.2021, 13:37:31 Editado em 05.10.2021, 13:51:03
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    Após 11 dias do crime que chocou Marilândia do Sul, no Vale do Ivaí, a Polícia Civil informou que Anadir Maria Raimundo Moreira, de 56 anos, morreu por sufocação indireta. Ela foi encontrada sem vida, com mãos e pés amarrados, dentro da própria casa, no Jardim Tókio no dia 24 de setembro.

    O delegado Felipe Ribeiro Rodrigues informou nesta terça-feira (5), que aguarda um laudo complementar que vai apontar se Anadir foi violentada sexualmente. "Recebemos o laudo com a causa da morte na segunda-feira (4), que apontou que ela morreu por sufocação indireta, porém, no laudo não ficou muito conclusivo em relação ao abuso sexual e solicitamos um laudo complementar que deve ficar pronto em 10 dias. Mas pela experiência que temos, acreditamos que existem indícios sim de violência sexual", detalha 

    A polícia segue investigando o crime e acredita em breve o caso será esclarecido. "Esse caso é grave e prioridade, temos suspeitos, seguimos com a investigação e não podemos revelar outros detalhes", finaliza o delegado.  

    Sufocação indireta: Aquela causada pela compressão externa do tórax, impedindo os movimentos respiratórios

    O CASO: 

    Um crime que chocou os moradores de Marilândia do Sul, no norte do Paraná. Na manhã de sexta-feira (24-9), uma mulher foi encontrada morta, com mãos e pés amarrados, dentro da própria casa, no Jardim Tókio. 

    A Polícia Militar (PM) foi chamada e informou que existem indícios de violência sexual. Anadir Maria Raimundo Moreira, 56 anos, morava com a irmã, que está viajando. Uma cunhada foi até a residência para ver se estava tudo bem e encontrou a vítima caída na cozinha. "A cunhada ao chegar de manhã viu a porta aberta. Ao entrar encontrou a vítima caída de bruços, com mãos e pés amarrados, com a calça abaixada, somente com o sutiã. Existem indícios de violência sexual", explicou o sargento Sebastião Elói da Silva. 

    Ainda de acordo com o sargento, testemunhas contaram que viram Anadir chegar em casa volta das 22h de quinta-feira (23). "Provavelmente o crime aconteceu durante a noite, na madrugada. Estamos ouvindo moradores do bairro, levantando as informações e imagens de câmeras de segurança das casas. Algumas pessoas viram um rapaz correndo próximo da casa dela. A polícia já está investigando", disse.

    O delegado de Marilândia do Sul, Felipe Ribeiro Rodrigues, destaca que as diligências já foram iniciadas.  "Realizamos investigações preliminares e estamos pedindo ajuda da população para que nos ajude a elucidar esse crime bárbaro. Quem tiver informações pode nos encaminhar no WhatsApp da polícia com a garantir de sigilo absoluto", comentou. O telefone é o (43) 3428-1372.

    A notícia da morte de Anadir causou grande comoção nos moradores de Marilândia do Sul, pois ela era muito conhecida na cidade. Anadir tinha transtornos psicológicos e uma leve deficiência mental e era muito querida na comunidade por estar sempre bem humorada cumprimentando os vizinhos. 

    O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Apucarana, que deve determinar a causa da morte.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Vale do Ivaí

    Deixe seu comentário sobre: "Marilandense morreu por sufocação indireta, diz polícia"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.